Login

Atualize seus dados

Após ser acusada de dar golpe multimilionário em "sugar daddy", mulher é condenada à prisão

12/10/2021 15:45:00 min. de leitura

Uma garota de programa de Buckinghamshire, no Reino Unido, foi presa nesta semana acusada de dar um golpe milionário em seu "sugar daddy".

Segundo o DailyMail, Henry Sless, um empresário casado de 69 anos, havia contratado os serviços de Louise Caplan pela internet em novembro de 2017. Inicialmente, ele concordou em pagá-la £450 (cerca de R$ 3 mil), mas logo ambos começaram a se relacionar.

Imagem ilustrativa da imagem Após ser acusada de dar golpe multimilionário em "sugar daddy", mulher é condenada à prisão
O site informou que durante o julgamento, a Corte foi informada de tudo o que teria acontecido nesse período. 

O banqueiro aposentado aceitou a proposta, mas negociou para reduzir o valor para um cheque de £ 10.000 (aproximadamente R $ 75.000). Logo após, o aposentado teria investido £ 2,5 milhões (R$ 18,7 milhões) em negócios fraudulentos da jovem em Dubai e Dublin. Além disso, presenteava a jovem com mimos que somaram mais de £ 1 milhão (em torno de R$ 7,8 milhões).

No entanto, ela não investiu o dinheiro de Sless em seu negócio de design de interiores, como havia prometido ao sugar daddy. Em vez disso, Caplan teria usado o dinheiro para comprar uma casa de luxo avaliada em £ 1 milhão (R$ 7,8 milhões) e comprar obras de arte no valor de £ 300.000 (R$ 2,25 milhões). Apesar de ter uma renda anual de apenas £ 7 mil (R$ 52 mil), ela também gastou cerca de £ 619 mil (£ 4,6 milhões) em produtos de luxo.

Sless sonhava com o casamento

O milionário acreditava que ele e Louise realmente se casariam e criariam juntos a filha dela. Em uma declaração, Henry expressou como estava emocionalmente envolvido com a acompanhante.

“Parecemos gostar um do outro imediatamente e, alguns dias depois de nos conhecermos, a Srta. Caplan me escreveu dizendo que nos casaríamos se eu fosse 10 anos mais jovem e ela 10 anos mais velha”, contou. “Nos encontramos cerca de cinco vezes no primeiro ano e mantivemos contato todos os dias. Eu me apaixonei por ela instantaneamente", disse.

De acordo com relatos na audiência, conforme o relacionamento evoluía, mais Louise pedia dinheiro a Henry. Frequentemente, esses pedidos vinham em mensagens eróticas, carregadas com o que parecia ser afeto. Os dois teriam tido pelo menos seis encontros sexuais. No entanto, o juiz Francis Sheridan sugeriu que teria ocorrido em muitas outras vezes.

"Não estou em nenhuma posição para dizer a verdade sobre quantas vezes ele se aproveitou dos seus serviços sexuais. Foram pelo menos seis vezes, mas eu tenho uma forte suspeita sobre isso, dados os númers extremamentes elevados dessa fraude", afirmou ele. "Isso tinha todas as características de um acordo comercial, e se isso foi algo comercial, certamente não foi feito de forma apropriada", acrescentou Scheridan.

"Ingenuidade” do milionário causa espanto e defesa se manifesta

O juiz do caso ficou surpreso ao ver como Sless fez uma série de empréstimos vultosos, mas nem mesmo pediu documentos ou provas dos supostos investimentos. O magistrado também não acatou as afirmações de que o homem é “vulnerável”. “Claro que ele teria a papelada, ele era um contador? O que estou perdendo?", perguntou o juiz, lembrando que o banqueiro trabalhava com finanças.

Imagem ilustrativa da imagem Após ser acusada de dar golpe multimilionário em "sugar daddy", mulher é condenada à prisão
O promotor Stefan Weidmann, por sua vez, disse que Henry havia feito os empréstimos informalmente, pensando que tinha um relacionamento de longo prazo. Ele também alegou “ingenuidade inacreditável” por parte do sugar daddy: “Ele acreditava que o dinheiro seria gasto em empreendimentos imobiliários em Dublin e Dubai, embora visse apenas pequenas evidências de sua existência.”. Segundo o advogado de defesa, John Swaine, Louise realmente usou o dinheiro para tentar se tornar uma designer de interiores. No entanto, ela teria recorrido à fraude quando as contas começaram a chegar e ela não tinha esperança de retorno de seus investimentos.

“Ela queria usar esse dinheiro para um negócio, mas estava extremamente perdida. Ela contratou contadores caros que a advertiram de que ela não tinha esperança de sucesso. Seu grande erro não foi ir ao Sr. Sless e dizer: “Eu fui estúpido e te decepcionei”. Ele não tinha esperança de retribuir “, declarou ele.

Condenação

Durante o julgamento, Louise Caplan chorou enquanto ouvia queixas e relatos de todo o dinheiro que ela teria gasto. De acordo com a publicação, a garota de programa admitiu uma das acusações de fraude e, portanto, foi condenada a cinco anos e três meses de prisão. Antes de deixar o tribunal e enfrentar sua sentença, a réu cumprimentou sua mãe em lágrimas e pediu que ela enviasse seu carinho à filha.