X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Internacional

Agência da ONU acusa Israel de bloquear entrega de alimentos no norte de Gaza


O Programa Alimentar Mundial (PAM), braço de assistência alimentar das Nações Unidas (ONU), informou que tentou entregar alimentos urgentemente necessários ao norte de Gaza nesta terça-feira, 5, mas que os militares de Israel impediram o comboio de 14 caminhões.

O vice-diretor executivo da agência da ONU, Carl Skau, disse, em comunicado, que o PAM não desistirá dos seus esforços para entregar alimentos ao norte de Gaza, "onde crianças estão morrendo de doenças relacionadas com a fome e sofrem graves níveis de desnutrição".

Os caminhões ficaram retidos no posto de controle de Wadi Gaza por três horas antes de serem dispensados. O PAM disse que o comboio redirecionado foi, posteriormente, saqueado por "uma multidão de pessoas desesperadas" que levou cerca de 200 toneladas de alimentos. A agência afirmou que os caminhões são a única forma de entregar a quantidade de alimentos necessária para evitar a fome no norte de Gaza.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informou, nesta terça-feira, que pelo menos 10 crianças teriam morrido devido à desidratação e desnutrição no norte de Gaza.

O PAM também lançou 6 toneladas de alimentos no norte de Gaza com a ajuda da Força Aérea Real da Jordânia, mas Skau chamou os lançamentos aéreos de "um último recurso" que não pode evitar a fome.

"Precisamos de pontos de entrada no norte de Gaza que nos permitam entregar alimentos suficientes para meio milhão de pessoas em necessidade desesperada", disse Skau.

Ele apelou a um acordo de cessar-fogo que permitiria a entrega de alimentos e outra ajuda em todo o território palestino.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: