search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ingerência no Senado gera críticas internas no STF
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Ingerência no Senado gera críticas internas no STF

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dois deles já aposentados, criticaram em conversas reservadas a reação irritada de Jair Bolsonaro a Luis Roberto Barroso, mas também viram sentido no desabafo do Presidente contra o “ativismo político”. A reação agressiva do Presidente, no entanto, deve estimular o corporativismo dos ministros, que se verão na obrigação de defender o colega que mandou o Senado instalar a CPI da Covid. O ministro disse ter consultado outros ministros e que não vai mudar a atitude de decidir “com seriedade, educação e serenidade”.

Divergência na Corte

A nota cautelosa do STF, evitando lenha na fogueira, decorre da posição de ministros contrária ao viés intervencionista adotado por Barroso.

Chance desperdiçada

Impaciente, Bolsonaro aplicou a “voadora”, em vez de liderar uma reação política, inclusive no STF, contra a liminar intervencionista de Barroso.

Mais do mesmo

O STF virou aliado de opositores, que, sem votos, contam com a Corte para impor decisões ao Executivo e ao Legislativo.

Intromissão incomum

A decisão de Barroso não é inédita, mas é incomum. Aconteceu durante o governo Lula, na criação – forçada pelo STF – da CPI dos Bingos


"O freio é a CPI da Lava Toga e impeachment de alguns ministros”
Senador Eduardo Girão critica a decisão do STF de “mandar” o Senado instalar uma CPI.


Recorde de mortos soma 3.057, atestam cartórios

Apesar do apego ao número diário de mortes divulgados pela torcida da Covid, a conta dos cartórios de registros civis, encarregados de oficializar nascimentos e mortes em todo o País, é outra. Manchetes contabilizam o dia do registro da morte, mas os cartórios registram a data de fato do óbito.
Desde o início da pandemia, o dia mais letal no Brasil foi 22 de março deste ano, quando 3.057 pessoas perderam suas vidas infectadas pela Covid, segundo a Transparência do Portal do Registro Civil.

Menor

Dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais revelam que média móvel de 7 dias atual voltou ao nível de fevereiro: 1.300.

Ápice

Desde o pico no dia 22, tanto o total de óbitos diários quanto a média têm diminuído. A média chegou a quase 3 mil mortes/dia no fim de março.

Aumento

Cartórios País afora têm algumas semanas para atualizar os dados, por isso a tendência ainda é de aumento na revisão dos números.

STF em xeque

Se era por falta provocação, Jorge Kajuru (Cidadania-GO) ingressou com mandado de segurança para que o ministro Barroso mande o Senado tocar o impeachment do ministro Alexandre de Moraes, que o próprio senador assina junto com quase três milhões de pessoas.

Está escrito

A certeza, nos meios jurídicos, é que o STF decidirá não decidir sobre o impeachment dos seus próprios ministros. Ao contrário da CPI da Covid, o tribunal dirá que “não vai interferir” em assuntos próprios do Legislativo.

Não é automática

A ordem do ministro Barroso para o Senado instalar a CPI da Covid deve começar por sua leitura e, depois, os líderes precisam indicar seus membros. Só após a indicação de metade a comissão será instalada.

Vacinação 24h

Em Maceió, a prefeitura continua inovando. Agora criou postos de vacinação 24 horas que, a partir das 16 horas de hoje vão vacinar pessoas com 60 anos de idade ou mais.

Ação pública

O jornalista da Bandnews TV Felipe Vieira revelou em seu site a decisão do Ministério Público do Rio Grande do Sul de ajuizar ação contra Roberto Jefferson por homofobia contra o governador gaúcho Eduardo Leite. O MP denuncia o ex-presidente do PTB por injúria e preconceito.

Plano B

Para a deputada estadual Janaina Paschoal (SP), o presidente Jair Bolsonaro não deveria abrir nova frente de batalha com o STF, mas sugeriu que os aliados aproveitem a CPI da Covid para “investigar o destino dado às elevadas somas liberadas pelo governo federal”.

Melancia nos correios

Ciro Gomes já não sabe o que fazer para inventar factoides. Disse ter enviado “carta de condolências” pela morte do duque de Edimburgo. A família real certamente passaria mal, deprimida, sem a sua mensagem.

O tempo passa

Hoje é o 100º dia de 2021 e, portanto, faltam ainda 542 dias para a eleição majoritária do ano que vem. Mas em Brasília a disputa pelo Palácio do Planalto, turbinada pelo STF, já está a pleno vapor.

Pensando bem...

...tem ponto turístico em Brasília que em breve terá de mudar de nome para Praça do Único Poder.

PODER SEM PUDOR

 (Arte: Enio) (Arte: Enio)

Ratos gigantes

Deputados conversavam na Câmara, certa vez, e um deles quis saber o que é “gabiru”, expressão que designava deputados estaduais de Alagoas envolvidos em um escândalo de corrupção.

Quem esclareceu foi o então vice-presidente José Thomaz Nonô (PFL-AL), provocando gargalhadas: “Gabiru é rato grande, também chamado de cassaco. No Rio Grande do Sul é ratão do banhado. Em Brasília, tem vários nomes: Delúbio, Silvinho...”

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Brasil empata com Reino Unido em doses aplicadas

O Brasil ultrapassou a marca de 50,4 milhões de vacinas contra Covid aplicadas desde o início da campanha, em 17 de janeiro, e alcançou o Reino Unido, primeiro país do ocidente a iniciar a imunização …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Lobby tenta alterar placas de carro outra vez

Uma manobra na Câmara tenta implementar um sistema de identificação de veículos por meio de mais uma troca das placas veiculares, o que geraria novos gastos para todos os motoristas e lucro milionári…


Exclusivo
Cláudio Humberto

Covid “queima o filme” de Bolsonaro e de governadores

A pandemia tem provocado queda na avaliação do presidente Jair Bolsonaro, mas afeta também a popularidade dos governadores, segundo Murilo Hidalgo, presidente do Paraná Pesquisas. “A segunda …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Projeto mira redes sociais e atinge a imprensa

Projeto do deputado Denis Bezerra (PSB-CE), em tramitação na Câmara, pode ferir de morte a liberdade de imprensa. A pretexto de alterar o Marco Civil da Internet, que mal entrou em vigor, o projeto …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Ação da PGR pode “revolucionar” as assembleias

Os presidentes e demais integrantes de mesas diretoras reeleitos, na maioria das assembleias legislativas e das câmaras municipais, podem ser destituídos, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Deputados usam “falta de internet” para não trabalhar

"Até segunda, vamos distribuir 16 milhões de doses”. Ministro Marcelo Queiroga (Saúde) dando “má notícia” aos “coronalovers”. A Câmara avisou a todos os deputados federais que as desculpas …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Randolfe já teve Renan como “inimigo da República”

Na política, a conveniência e a hipocrisia imperam, inclusive sobre os que se dizem irredutíveis em questões de “princípios”. Vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) hoje é só …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Prefeito JHC lidera disputa pelo governo de Alagoas

Prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), o JHC, lidera as intenções de voto para o governo de Alagoas, na eleição 2022. É o que aponta levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Alagoas: Bolsonaro perderia de Lula, não de Haddad

Quando políticos de Alagoas voltam aos holofotes, um levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna revela que, se a eleição presidencial fosse hoje, o presidente …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Critérios diferentes da Anvisa favoreceram a Pfizer

A agência reguladora Anvisa adotou critérios diferentes para autorizar o uso de vacinas contra Covid-19 no Brasil. Enquanto cria dificuldades para imunizantes como a russa Sputinik V e a indiana …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados