search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Indulgente no mensalão, STF não perdoa fake news
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Indulgente no mensalão, STF não perdoa fake news

No inquérito das fake news, o Supremo Tribunal Federal (STF) tem sido duro, acusando de “associação criminosa” deputados, empresários e até um comediante, pelas críticas ao tribunal.

Já no julgamento do Mensalão, o mesmo STF entendeu que o esquema que subornava o Congresso, chefiado pelo petista Lula, depois condenado duas vezes por corrupção, não era “formação de quadrilha”. O entendimento ajudou a reduzir a pena de tipos como José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares e etc.

Sem problemas
O STF não viu associação criminosa no pagamento mensal de propina a parlamentares para aprovar leis. Graves são mesmo as fake news.

Ainda estão lá
Cinco dos 11 ministros atuais votaram pela absolvição: Dias Toffoli, Lewandowski, Carmen Lúcia, Rosa Weber e Luís Roberto Barroso.

No ventilador
Para o relator do Mensalão, então ministro Joaquim Barbosa, a decisão teve “argumentos pífios”. Mais: “Foi uma tarde triste para o Supremo”.

Pouco mudou
De lá para cá, apenas duas cadeiras mudaram: Edson Fachin assumiu a vaga de Teori Zavascki e Alexandre de Moraes a de Joaquim Barbosa.

Pesquisa: culpa pela economia é de Bolsonaro
Para 37% dos brasileiros, o governo Bolsonaro é o maior responsável pela atual situação econômica do País, aponta levantamento exclusivo do instituto Orbis para o site Diário do Poder e esta coluna. O governo Lula é o segundo colocado com 20,4%, seguido por “fatores externos ao governo” com 16,7%. A petista impeachada Dilma tem 8,2% e seu vice, Michel Temer, seria os responsáveis pela atual situação para 6,1%.

Eles lembram
Entre os homens, a responsabilidade de Dilma sobre a atual situação econômica é quase o dobro da média geral: 10,8%.

Caminho errado
O Orbis também avaliou que a maior parte dos entrevistados (53,7%) acredita que a economia está no “caminho errado”.

Positivo
Apenas 28,7% disse que a economia está no caminho certo. Outros
17,7% não souberam avaliar a atual situação econômica.

Inquérito-polvo
O inquérito que investiga supostas fake news contra ministros do STF tratou da Vaza Jato, censurou a revista Crusoé, investigou “deep web” e cyber-terroristas e agora “organização criminosa” de bolsonaristas.

Trincheira de oposição...
Em um ano, o STF impôs uma dúzia de derrotas ao governo, várias a pedido de partidos. Limitou sua atuação na pandemia, impediu posse na PF, até exigiu explicações da Câmara sobre “demora” no impeachment...

...não está no Congresso
O STF botou a polícia atrás de blogueiros bolsonaristas e ainda humilha o Presidente e ministros com interrogatórios na polícia. E ainda tem quem ache que a oposição a Jair Bolsonaro está no Congresso.

Troca de nome é habitual
O presidente Jair Bolsonaro contou que há oito anos pede medicamentos de manipulação com nomes fantasiosos por ser “um cara manjado”, polêmico, e “alguém poderia me envenenar”.

Tarcísio no STJ?
Atual ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o carioca Tarcísio Vieira de Carvalho Neto é nome forte para assumir a vaga do ministro Felix Fischer, no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Não se pode esquecer
O Ministério Público requereu a indisponibilidade de bens, direitos e valores da mineradora Vale até R$ 30 bilhões, para “garantir o resultado prático de futura sanção de multa e potencial perdimento de bens”.

Trajetória de Benedito
Primeiro ministro negro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, 66, que ordenou a operação contra o governador Wilson Witzel, está no cargo desde 2008. Antes do STJ, foi papiloscopista da Polícia Federal e delegado da polícia civil do Distrito Federal.

O futuro chegou
Entre março e abril, a companhia de saneamento de Brasília (Caesb) realizou 17.941 atendimentos virtuais, aumento de 117% em relação a 2019. Só no app da Caesb, os atendimentos pularam de 62 para 4.820.

Pensando bem...
...sensacional foi a reunião ministerial em que Dilma nomeou Lula ministro da Casa Civil, mas o vídeo não interessou aos ministros do STF.

Poder sem pudor

Mineirice explícita

Ainda eram confusas as informações sobre o golpe militar quando, naquele 31 de março de 1964, o lendário José Maria Alkmin encontrou Benedito Valadares no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte. “Vai para onde, Alkmin?”, perguntou Valadares.

Ouviu a resposta: “Para Brasília.” Valadares fingiu acreditar: “Ah, sei.”

Benedito abraçou Olavo Drummond, que assistia a conversa, e cochichou: “Ele diz que vai para Brasília para eu pensar que ele vai pro Rio. Mas ele vai é para Brasília mesmo...”

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Wi-fi no avião presidencial custará R$ 2,3 milhões

O presidente da República, Jair Bolsonaro, que é “fissurado” em redes sociais, será o principal usuário dos serviços de In-Flight Connectivity (IFC) ao custo de R$ 2,3 milhões anuais para garantir …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Bolsonaro faz o que pregava: toma cloroquina

Diante dos primeiros sinais de que poderia ter contraído coronavírus, ontem, o presidente Jair Bolsonaro passou a tomar imediatamente o remédio cloroquina, como sempre defendeu. Ele iniciou a …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Aneel usa Covid e o dólar para ajudar “parceiras”

A crise se agrava, mas a agência “reguladora” de energia elétrica Aneel continua agindo como parceira de empresas e distribuidoras, em vez de regular em benefício do consumidor que a sustenta. …


Exclusivo
Cláudio Humberto

“Jair do B” reduz a fervura e até isola olavistas

É mais importante do que parece a mudança de Jair Bolsonaro, evitando crises ou fazer declarações ásperas “na grade”. Seus posts nas redes sociais ganharam redator profissional e textos sóbrios. Pode …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Exame da “ficha” adiou anúncio de ministro para segunda

O presidente Jair Bolsonaro convidou Renato Feder por telefone, ontem, para assumir o Ministério da Educação. O convite foi aceito. Mas ele foi avisado de que seu nome passaria por “pente-fino”, como …


Exclusivo
Cláudio Humberto

STF mantém “espada de Dâmocles” sobre Bolsonaro

Se Jair Bolsonaro mudou seu comportamento beligerante, trocando seu “presidencialismo de colisão” pelo estilo “paz e amor”, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que se revezavam nos insultos …


Exclusivo
Cláudio Humberto

ANP adia venda direta para atender atravessadores

O presidente Jair Bolsonaro até comemorou, com um post, a publicação da resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), ontem, autorizando a venda direta de etanol aos postos, sem …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Argentino que “detonou” Decotelli homenageou Lula

Em 21 de maio, um mês antes de o ex-ministro da Educação Carlos Decotelli ter sido desmoralizado com sua afirmação de que ele não concluiu curso de doutorado na instituição, o reitor da Universidade …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Decotelli “balança” e doutores fazem fila no MEC

O vexame curricular de Carlos Decotelli abriu nova disputa pelo cargo de ministro da Educação, e doutores com graduação de fato comprovada são enfileirados para assumir o cargo. Filhos do presidente …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Ecad manobra para faturar em dobro com “lives”

O sucesso das “lives” durante esse período de pandemia e isolamento fez crescer o olho do Ecad, responsável por coletar pagamentos por uso de músicas no País. A malandragem foi admitida pela …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados