search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

In natura
Martha Medeiros
Martha Medeiros

Martha Medeiros


In natura

Martha Medeiros (Foto: Divulgação)
Martha Medeiros (Foto: Divulgação)
Fique em casa, fique em casa. Alguém acha que isso não interfere na nossa respiração? Tem muita gente sentindo falta de ar sem ter sido contaminada pela Covid. Eu mesma, outro dia, acordei no meio da noite me sentindo sufocada. É por isso que as pessoas, contrariando as recomendações das autoridades, fogem para parques, para as margens dos lagos, para qualquer lugar onde haja vegetação, água e muito, muito ar, este ar que não respiramos direito por trás das máscaras, o ar que nos falta diante desta pandemia interminável que bagunçou nossas vidas.

Não estou incentivando rebeliões, nem pense nisso. Usar máscara é incômodo (já nem acho tanto), mas é preciso usar mesmo assim, e saia de casa o mínimo possível, só quando for necessário, mantendo distanciamento das pessoas que encontrar.

Continuam sendo essas as regras de comportamento civilizado e preventivo. Enquanto a vacina não chega, paciência, paciência e paciência, nesta ordem.

Mas bendito aquele que conta com uma rota de fuga. Se você tem uma tia que vive numa chácara, visite-a e leve um bolo de presente. Se ela reconhecer você (“como cresceu!”), mude-se para a casa dela, provisoriamente.

Se namora alguém que mora na beira do rio, peça-o em casamento (estou brincando, Pedro). Se você tem um sítio ou um refúgio no meio do mato, fique lá com seus livros e discos, volte a acampar.

Possui seis metros quadrados de jardim? Serve. Uma casa na praia? Não humilhe. Eu seria capaz de matar para estar na frente do mar neste exato instante.

Quase invejo o Presidente por ouvir tantos “Fora! Fora!”. Não consideraria um xingamento, e sim um incentivo amoroso.

Em vez de restaurantes fechados, que se volte a fazer piqueniques sobre a grama. Em vez de lojas de roupas e salões de beleza, consumir flores nativas e lavar nós mesmas o nosso cabelo.

Está com saudade das avenidas barulhentas e lotadas? Antes o céu silencioso e lotado de estrelas: as verdadeiras luzes necessárias, longe das luzes produzidas.

Não me faz falta igreja se conto com árvores, dunas, riachos e colinas, que são a representação máxima de Deus, o seu verdadeiro templo, onde ele convoca a todos, de qualquer religião, incluindo os sem religião.

Se você tem um pedaço de ar livre a seu alcance, e seu trabalho (ou ausência de trabalho) permite, pegue a estrada, se mande.

Durma a céu aberto, caminhe sobre o verde, mergulhe e dê muitas braçadas até os pulmões rebentarem de prazer pelo reencontro com sua natureza humana, finalmente em harmonia com a natureza ambiental.

O oceano é vasto. As montanhas são enormes. Há campos a perder de vista. Habitemos de forma mais bem distribuída este planeta que teima em se confinar nas metrópoles infestadas de gente.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Martha Medeiros

Assim como nós perdoamos

Você perdoaria uma traição amorosa? Perdoaria uma demissão injusta? Perdoaria um amigo que te insultou? Foram algumas das perguntas que me fizeram num recente programa que tinha o perdão como o tema. …


Exclusivo
Martha Medeiros

Inalterável gerúndio

Saudades do particípio. De quando uma etapa era vencida. Uma crise, superada. A coisa acontecida. Agora é esta estrada que não acaba, este mistério que se alonga. Tudo se arrastando como um rio no …


Exclusivo
Martha Medeiros

Obrigada aos meus dias ruins

Se mordomia fosse mais importante para mim do que liberdade, teria morado na casa dos meus pais até casar. Se depois de 17 anos de casados, eu e meu marido não tivéssemos reavaliado nossa escolha e …


Exclusivo
Martha Medeiros

Sublinhados

Eu não parava de elogiar o livro. Afirmei que havia sido uma de minhas leituras mais desconcertantes, que vários trechos haviam mexido demais comigo, e minha amiga ali, de boca aberta, testemunhando …


Exclusivo
Martha Medeiros

E se não passar?

Estamos há quase quatro meses mergulhados numa pandemia que mudou nossos hábitos, nos impôs restrições, nos distanciou fisicamente e nos colocou frente a frente com nossas fragilidades. Vai ficar por …


Exclusivo
Martha Medeiros

Live

Tecnologia não é meu forte. Além da inaptidão, tem muita preguiça envolvida. Nada sei sobre cabos, operadoras e filtros. Nem mesmo sei de onde vem e quem paga a internet aqui de casa (desconfio que …


Exclusivo
Martha Medeiros

Levemente pirados

Continuamos dentro de nossas casas, vivendo entre quatro paredes – espaço que costuma ser amplo para alguns afortunados, porém exíguo para a maioria dos brasileiros e suas novas rotinas. Os que …


Exclusivo
Martha Medeiros

Você não pode ter sempre o que quer

A quarentena surpreendeu a todos. Havíamos recém- entrado em março, quando 2020 começaria para valer, mas em vez de dar início ao cumprimento das resoluções de fim de ano, fomos condenados à prisão …


Exclusivo
Martha Medeiros

Em comum

Em comum O que você tem em comum com os indonésios que sobreviveram ao tsunami naquele trágico janeiro de 2004? O mesmo que eles têm com os capoeiristas da Bahia e também com a família do …


Exclusivo
Martha Medeiros

Vida em seu sentido original

Não há como não se sentir angustiado assistindo a Você não estava aqui, filme de Ken Loach, o mesmo diretor do multipremiado Eu, Daniel Blake, que tratava sobre o isolamento de idosos que não …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados