search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Idosa aceita ajuda em caixa eletrônico, cai em golpe e perde R$ 8 mil

Notícias

Polícia

Idosa aceita ajuda em caixa eletrônico, cai em golpe e perde R$ 8 mil


Idosa caiu em golpe ao aceitar ajuda de golpista (no caixa eletrônico) (Foto: Reprodução vídeo)
Idosa caiu em golpe ao aceitar ajuda de golpista (no caixa eletrônico) (Foto: Reprodução vídeo)

Uma idosa, de 67 anos, foi enganada por uma quadrilha no golpe da falsa central de atendimento de banco e perdeu cerca de R$ 8 mil. O crime aconteceu na manhã desta sexta-feira (13), em um supermercado na avenida Champagnat, no centro de Vila Velha. 

De acordo com a equipe da Guarda Municipal, a vítima foi ao local para utilizar o caixa eletrônico, por volta de 9h30. Nas imagens das câmeras de videomonitoramento do supermercado, é possível ver que a golpista, de 33 anos, aparece em um dos equipamentos de auto-atendimento. 

De acordo com o subinspetor da Guarda Municipal, Patrick Oliveira, no momento em que a idosa foi utilizar uma das máquinas o cartão dela agarrou no local indicado para inserir o cartão.

O subinspetor relatou que a estelionatária foi até a vítima, oferecendo a ajuda. Segundo ele, a suspeita pegou o próprio telefone, ligou para um número e passou para a vítima, dizendo que estava na linha com o banco. 

"A vítima começou a conversar com uma suposta telefonista e passar informações, como senha e dados pessoais. Nisso, a quadrilha começou a efetuar saques na conta dessa vítima, que só percebeu que era um golpe quando recebeu mensagens, informando que foram retirados valores de sua conta de determinados pontos diferentes", explicou o subinspetor.

Alguns detalhes na ligação chamaram a atenção da Guarda Municipal. "No número que ela ligou tinha musiquinha de fundo e funcionários preparados para fazer o atendimento", revelou Patrick. 

Após participar do golpe, a suspeita deixou o supermercado com comparsas, segundo a equipe da Guarda Municipal. Um homem no estabelecimento viu o desespero da vítima e foi até a pracinha do Centro, que fica a poucos metros do local onde o crime aconteceu, e acionou os inspetores. 

O inspetor Rafael Janiques informou que pegaram as características da suspeita com a idosa e realizaram buscas pelo Centro. "Encontramos ela dentro de um banco perto da praça. Fizemos a abordagem e chamamos a vítima, que a reconheceu. A suspeita saiu do supermercado e foi para dentro desse banco, talvez, para fazer outras vitimas. Mas isso a gente não sabe", explicou.

A golpista foi encaminhada pela equipe da Guarda Municipal até a 2ª Delegacia Regional de Vila Velha. A Polícia Civil informou que a conduzida Maria Elisandra Leonardo da Silva, 33 anos, foi autuada em flagrante por furto qualificado por fraude e concurso de pessoas e será encaminhada ao Centro de Triagem de Viana. O caso seguirá sob investigação, com o objetivo de identificar outros envolvidos. 

Frieza ao ser abordada

Assim que foi abordada pela equipe da Guarda Municipal de Vila Velha, dentro de uma agência bancária, no centro de Vila Velha, a suspeita demonstrou frieza e se mostrou bastante articulada. O relato é do inspetor Rafael Janiques que participou da abordagem. "Ela não ficou nervosa durante nossa abordagem".

Segundo ele, a suspeita também não confessou o crime.  "Ela não assumiu e, a todo momento, falou que tentou ajudar a senhora. Mas as imagens foram determinantes para gente ver que ela estava envolvida", disse o inspetor.

Janiques ainda revelou que a quadrilha é composta ainda por um homem e duas mulheres, mas eles não foram localizados no momento da abordagem da equipe da Guarda Municipal.   

"Ela é de São Paulo e esteve no Rio de Janeiro. Eles chegaram ao Estado na terça-feira (10). Provavelmente,  iriam fazer mais vitimas. Não sabemos a fundo se essa foi a primeira vitima deles", afirmou o inspetor.  

O subinspetor Patrick Oliveira orientou as pessoas a terem alguns cuidados quando forem receber ajuda de pessoas desconhecidas.  

"A orientação que eu dou é para que as pessoas não passem nenhuma informação, nem por telefone, nem por internet. Os criminosos estão trabalhando com tecnologia e precisão, burlando lojas e comércio de maneira geral". 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados