search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Homens armados assaltam farmácia em Cariacica

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Homens armados assaltam farmácia em Cariacica


 (Foto: Jaciele Simoura/AT)
(Foto: Jaciele Simoura/AT)

Dois homens armados invadiram uma farmácia no bairro Cariacica Sede, em Cariacica, e roubaram funcionários e clientes. Após o crime, que ocorreu no final da tarde desta quinta-feira (2), os suspeitos conseguiram fugir e não foram encontrados.

Segundo informações de testemunhas, os criminosos chegaram de motocicleta no estabelecimento por volta das 18 horas. Um deles rendeu o motoboy da farmácia e ordenou que dois clientes que estava saindo, retornassem. O segundo indivíduo ficou do lado de fora fazendo a vigia.

Dentro do estabelecimento, um dos assaltantes, que estava armado com uma pistola, mandou que dois funcionários e os clientes fossem para trás do balcão. Neste momento, ele abriu o caixa e pegou todo o dinheiro, que somava pouco mais de R$ 140. Além da quantia, eles também roubaram os celulares das vítimas.

Uma funcionária, de 21 anos, que não quis se identificar, contou que, no início, achou que o homem estava brincando, pois não chegou a ver a arma em sua mão.

“Ele entrou com a arma nas costas do motoboy e começou a gritar para ele entrar, eu pensei que os dois se conheciam e era uma brincadeira, depois que vi a arma, vi que a coisa era séria”, contou a vítima.

A vítima também disse que os suspeitos estavam de máscaras e capacete, para não serem reconhecidos. Assim que terminaram o roubo, os dois fugiram na motocicleta. A Polícia Militar foi acionada, fez buscas pela região, mas ninguém foi localizado.

“O assaltante parecia estar bem nervoso, ele gritava com a gente, fazia ameaças, ficava o tempo todo olhando para saber se o comparsa ainda estava esperando”, disse a funcionária.

O roubo a farmácia aconteceu a cerca de 200 metro de um Destacamento da Polícia Militar. No entando, uma das vítima afirmou que ainda assim os militares demoraram a chegar no local.

Por meio de nota, a PM informou que a suposta demora no atendimento da ocorrência será apurada pela direção do Ciodes.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados