search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Homem é preso suspeito de ameaçar sequestrar e matar Biden e Harris

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Homem é preso suspeito de ameaçar sequestrar e matar Biden e Harris


Ex-vice americano, Joe Biden (Foto: Internet)
Ex-vice americano, Joe Biden (Foto: Internet)
Um homem foi preso em Maryland sob a acusação de ameaçar, sequestrar e matar Joseph R. Biden Jr., o candidato presidencial democrata, e sua companheira de chapa, a senadora Kamala Harris, disseram autoridades policiais nesta quarta-feira (21). As informações são do jornal The New York Times.

Identificado como James Dale Reed, 42 anos, o homem foi preso na sexta-feira (16), e está detido sem fiança em Frederick County, cidade de 240 mil habitantes, localizada no estado americano de Maryland, de acordo com registros do tribunal.

O serviço secreto norte-americano apresentado uma queixa nesta quarta-feira (21) contra o suspeito, conforme apuração do jornal New York Times. No relato, o homem teria deixado um bilhete em tom ameaçador na porta de uma casa, que exibia placas de quintal em apoio a Biden e Harris, conforme explicou o Departamento de Justiça americano.

"Somos nós que temos essas armas assustadoras. Somos aqueles com quem seus filhos têm pesadelos", dizia trecho da carta, que continha ameaças não só a apoiadores, mas a candidatos também.

A câmera de segurança de um morador capturou uma imagem de Reed deixando o bilhete em uma das residências, disse a denúncia. A autoridades, Reed admitiu ter escrito a mensagem depois de negar o seu envolvimento.

"Levamos esse tipo de ameaça muito a sério. Essas ameaças não têm lugar em nossa democracia, e responsabilizaremos aqueles que as fizerem", disse o procurador-geral do Distrito de Maryland, Robert K. Hur, à NBC.

Ainda segundo o jornal The New York Times, ameaças de morte contra o presidente dos Estados Unidos e candidatos presidenciais não são comuns em anos eleitorais. Em outra ameaça que aconteceu neste mês, vários homens foram acusados ​​de traçar um plano detalhado para sequestrar a governadora Gretchen Whitmer, de Michigan , uma democrata que se tornou o foco de grupos antigovernamentais e grupos contra as medidas de controle do coronavírus.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados