search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Homem é flagrado ao matar gato a pedrada em bairro da Serra

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Homem é flagrado ao matar gato a pedrada em bairro da Serra


Um homem foi flagrado matando um gato a pedrada na tarde desta segunda-feira (21) em Nova Almeida, na Serra.

Câmeras de segurança registraram o crime. Nas imagens, o homem se aproxima de um terreno baldio, pega uma pedra do chão e atinge o animal. Após o ato, o rapaz continua caminhando pela rua.

Nas imagens, o homem se aproxima de um terreno baldio, pega uma pedra do chão e atinge o animal. Após o ato, o rapaz continua caminhando pela rua (Foto: Reprodução)Nas imagens, o homem se aproxima de um terreno baldio, pega uma pedra do chão e atinge o animal. Após o ato, o rapaz continua caminhando pela rua (Foto: Reprodução)

A dona do animal, Jaciara Correa da Silva, conta que Neném, como o gato de dois anos era chamado, tinha o hábito de esperá-la do lado de fora de casa.

"O Neném tinha o habito de me esperar do lado de fora de casa, naquele terreno baldio, mas ninguém nunca fez nada com ele. Quando cheguei do trabalho e o encontrei, fiquei desolada", comentou Jaciara.

Ela comenta ainda que não conhece o rapaz que cometeu o crime. Um Boletim de Ocorrência foi registrado pela dona do animal, que acionou a CPI dos Maus Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa.

“Sem justificativa o homem pega um pedra e atinge o gato que estava em um terreno baldio. O animal fica agonizando até morrer. Não podemos aceitar esses crimes contra os animais. Uma pessoa que é capaz de matar um gato dessa maneira brutal pode muito bem ser agressivo com outras pessoas e tem que ser punido”, declarou a deputada Janete de Sá, presidente da CPI.

A CPI vai encaminhar o caso para a delegacia de Meio Ambiente e Proteção Animal para que o homem seja identificado.
Maus-tratos contra cães e gatos é crime previsto em lei com pena que varia de 2 e 5 anos de prisão.