search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Há cinco anos, Bill Gates falou sobre "vírus que se espalharia pelo mundo"

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

Há cinco anos, Bill Gates falou sobre "vírus que se espalharia pelo mundo"


Uma palestra ministrada pelo bilionário Bill Gates, 64, há cerca de cinco anos, voltou a circular na internet nos últimos dias. No vídeo, ele fala sobre o risco de uma epidemia global e sobre como a população não estava pronta para evitar a disseminação de um possível vírus mortal.

"Se alguma coisa pode matar 10 milhões de pessoas nas próximas décadas, é mais provável que seja um vírus altamente infeccioso do que uma guerra. Não mísseis, mas micróbios", afirmou Gates durante uma das edições da palestra Ted Talks.

Bill Gates, criador da Microsoft, palestrou no TED há cinco ano (Foto: Reprodução / Youtube)
Bill Gates, criador da Microsoft, palestrou no TED há cinco ano (Foto: Reprodução / Youtube)

Segundo o bilionário, a sociedade tem investido muito dinheiro em detonadores nucleares, mas muito pouco em sistemas capazes de evitar uma epidemia. Ele afirma que uma pessoa poderia levar o suposto vírus a um avião ou a um supermercado, disseminando ele -seja um vírus natural, como o Ebóla, ou uma ameaça ligada ao bioterrorismo.

Algumas pessoas têm recordado a palestra do empresário na redes sociais, comentando que ele previu a pandemia da Covid-19, que começou na China, ainda no final do ano passado, e já atinge todos os continentes. No Brasil, já são mais de 600 pessoas confirmadas com a doença e sete mortes.

Segundo a revista Forbe, Gates, que é o segundo homem mais rico do mundo, com uma fortuna superior a US$ 103,6 bilhões (cerca de R$ 520 bi), anunciou que a Fundação Bill e Melinda Gates doará US$ 100 milhões (carca de R$ 502 mi) para ajudar na detecção, isolamento e tratamento do vírus em nível global.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados