search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Guardas municipais vão usar bafômetro na saída de praias e bares

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Guardas municipais vão usar bafômetro na saída de praias e bares


O motorista que insiste em dirigir após consumir bebida alcoólica terá mais chance de ser flagrado em Vitória. Isso porque a Guarda Municipal vai começar a utilizar bafômetro em suas próprias operações, algo inédito no município, já que somente a Polícia Militar usava o equipamento até então.

Com isso, a promessa é de que as blitze sejam intensificadas na capital, principalmente na saída das praias e dos bairros com grande concentração de bares. Isso inclui, por exemplo, regiões como Camburi, Ilha do Boi, Ilha do Frade, Curva da Jurema, Praia do Canto, Jardim da Penha e Centro.

Ao todo, 10 bafômetros foram comprados pela Prefeitura de Vitória. Os equipamentos devem chegar em outubro.

Fronzio Calheira: "Fiscalização será ampliada" (Foto: Leonardo Bicalho 09/07/2015)
Fronzio Calheira: "Fiscalização será ampliada" (Foto: Leonardo Bicalho 09/07/2015)
“A Guarda Municipal já participava desse tipo de ação, apoiando a Polícia Militar, mas agora temos condições de fazer nossas próprias operações. Com isso, a fiscalização será ampliada”, explicou o secretário de Segurança Urbana de Vitória, Fronzio Calheira.

Na prática, isso significa que Polícia Militar e Guarda Municipal poderão atuar em dois pontos distintos da cidade em um mesmo dia ou fazer outras operações separadas.

“O objetivo maior é diminuir o número de acidentes e evitar a combinação de álcool e direção em Vitória. Sabendo que haverá mais operações, o motorista pode ser estimulado a ter um comportamento responsável”, ressaltou Fronzio.

Dos 10 equipamentos, cinco são do tipo tradicional, em que o condutor assopra. Outros cinco são os chamados “bafômetros passivos”, que flagram a presença do álcool a distância, aumentando a possibilidade de flagrar o condutor embriagado.

A multa para quem é flagrado dirigindo sob influência de álcool é de R$ 2.934,70, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Além disso, o condutor tem a habilitação suspensa por um ano.

O motorista que se recusa a soprar o bafômetro também é penalizado com uma multa do mesmo valor.

Os municípios da Serra e de Vila Velha também pretendem comprar bafômetros, mas ainda não há previsão para a chegada dos equipamentos.
 

Jovem faz o teste do bafômetro:  multa para quem é flagrado dirigindo sob influência de álcool é de R$ 2.934,70 (Foto: Leone Iglesias - 13/07/2017)
Jovem faz o teste do bafômetro: multa para quem é flagrado dirigindo sob influência de álcool é de R$ 2.934,70 (Foto: Leone Iglesias - 13/07/2017)


SAIBA MAIS


Bafômetro

  • A prefeitura de Vitória comprou 10 etilômetros, popularmente conhecidos como bafômetros. Eles serão usados para flagrar condutores que ingeriram bebida alcoólica.
  • Os equipamentos serão utilizados pela Guarda Municipal, que, até então, não usava esse tipo de equipamento na fiscalização.
  • Os bafômetros devem chegar em outubro.

Os equipamentos

  • São cinco bafômetros tradicionais, em que o condutor assopra o aparelho para a verificação do álcool
  • Outros cinco são os chamados “bafômetros passivos”, que flagram a presença do álcool a distância dentro do veículo.

Fiscalização

  • Os bafômetros serão usados em fiscalização na saída de praias e bares do município.

Multa

  • A multa para quem é flagrado dirigindo sob influência de álcool é de R$ 2.934,70, além da suspensão da habilitação.
  • Quem se recusa a fazer o teste recebe a mesma punição.
Fonte: Prefeitura de Vitória e Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Mais fiscalizações em todo Estado

A Polícia Militar vai intensificar as fiscalizações no trânsito de todo o Estado com o novo serviço de remoção e guarda de veículos.

Sem ser utilizado desde o fim de 2019, o serviço de guincho será usado nas blitze para remover carros e motos sem condições de circular ou que tenham registro de furto ou roubo.

Os veículos poderão ser levados para 15 pátios espalhados pelo Estado, conforme prevê o contrato.

Atualmente, sem o serviço de guincho e pátio, os carros apreendidos nas fiscalizações não têm locais para serem levados. Em muitos casos, os veículos acabam ficando na porta de delegacias.

Em muitas cidades, as blitze sequer acontecem por conta desse problema, segundo o secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre Ramalho. Com isso, a expectativa é de que mais fiscalizações sejam realizadas a partir de agora.

Veículos com irregularidades administrativas ou sem condições de circulação também serão removidos pelos guinchos. Isso inclui carros e motos danificados ou com o cometimento de infrações.

O Código de Trânsito Brasileiro define diversas infrações em que a remoção pode acontecer, como dirigir sem carteira de habilitação, conduzir veículo sem placa ou sem licenciamento, dirigir transporte escolar ou público sem a autorização, e realizar manobras perigosas ou rachas.
 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados