search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Guardador de carros é assassinado em Anchieta

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Guardador de carros é assassinado em Anchieta


Polícia esteve no local onde o corpo do guardador de carros foi encontrado (Foto: Andresso Cardoso)
Polícia esteve no local onde o corpo do guardador de carros foi encontrado (Foto: Andresso Cardoso)

Um guardador de carros foi assassinado na madrugada desta terça-feira (2), em Anchieta, litoral sul do Estado.

O corpo de Graciano Carvalho dos Santos, de 39 anos, estava na calçada do bairro Nova Jerusalém, e segundo testemunhas, diante das perfurações, tudo indica que ele foi morto com golpes de faca.

O suspeito do crime se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia de Anchieta, e por ter se apresentado, responde inicialmente ao crime em liberdade.

Em depoimento à polícia, o homem confessou os fatos, porém alegou legítima defesa. De acordo com a polícia civil o caso segue sob investigação.

Os moradores do bairro contam que era por volta de 2h da madrugada, quando ouviram gritos de ajuda vindo da rua. A vítima chegou a caminhar por alguns metros depois de ser esfaqueado, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O Samu confirmou o óbito e ao clarear do dia, a perícia chegou ao local para recolhimento do corpo.

A vizinhança e os amigos contam que Graciano era usuário de droga, e estava na região há algum tempo recolhendo materiais recicláveis. O guardador de carros morava em Guarapari, e ficou conhecido por ter sido acusado de roubar o próprio carro.

É que o homem foi filmado entrando em um carro estacionado próximo ao Radium Hotel, em Guarapari, onde atuava como guardador de carros.

O vídeo foi parar nas redes sociais, e Graciano foi criticado. Na época, ele foi entrevistado por um jornal local, e esclareceu que o carro era dele, e teria recebido o automóvel como herança de família.

O corpo de Graciano foi levado para Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, onde aguarda os familiares para liberação.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados