search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Grupo evangélico entrega 20 projetos à Assembleia Legislativa

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Grupo evangélico entrega 20 projetos à Assembleia Legislativa


Assembleia Legislativa: representante da Convenção de Pastores vai entregar propostas a presidente da Casa (Foto: Divulgação)
Assembleia Legislativa: representante da Convenção de Pastores vai entregar propostas a presidente da Casa (Foto: Divulgação)

A Convenção dos Pastores e Evangelistas da Assembleia de Deus (Ceades) entregará, nesta quarta-feira (03), às 16h, ao presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso (Republicanos), um documento com sugestões de 20 projetos para o Estado do Espírito Santo.

Dentre elas, propostas que tratam da violência contra a mulher, passando pela proteção aos animais, até outras polêmicas, como a que deseja criar uma central ecumênica para levar apoio espiritual aos internados nos hospitais com Covid-19. Protocolos sanitários, porém, proíbem as visitas.

A ideia, segundo explica o presidente da entidade evangélica, Joel Nascimento Freire, é fazer com que um religioso enviado em nome da família leve conforto espiritual aos doentes.

Já que, segundo ele, parte das pessoas acometidas saem de casa e acabam morrendo sem ter mais nenhum contato com familiar ou de apoio espiritual.

“Saem de casa e voltam para a família em um saco preto. Seriam visitações de assistência espiritual devidamente protegida, feita por meio de pastor ou padre que quisesse cumprir o seu papel”, disse Joel Nascimento Freire.

“Sou pastor e já visitei pessoas com risco de contágio, ameniza o sofrimento. Os médicos dão assistência diariamente, por exemplo, senão não haveria tratamento a essas pessoas”.

O próprio saco preto citado pelo pastor - utilizado para envolver e lacrar os corpos das vítimas da Covid-19 - o projeto pretende alterar.

Freire defende que a parte do rosto seja em material transparente permitindo que a  identificação seja feita pelos  familiares.

No início da semana o pastor também entregou à deputada federal Lauriete Rodrigues documento contendo sugestões de projetos. O mesmo pretende fazer nas câmaras municipais, segundo ele, respeitando as esferas de cada assunto.

“Já trabalhei com políticos e sempre elaborei projetos. Aprendi um pouco como escrevê-los. Fui nomeado pela minha convenção. Queremos fazer diferente. Contribuir com a sociedade, propor leis. Não são só projetos relacionados à igreja. São assuntos diversificados”, finaliza o pastor.


SAIBA MAIS
Sugestões de projetos de lei


  1. Assegurar atendimento assistencial, psicológico e de saúde, a ser fornecido pelas instituições de ensino, às estudantes universitárias vítimas de violência sexual.
  2. Instituir o Plano de Atenção Educacional Especializado (PAE) para os alunos diagnosticados com transtornos específicos de aprendizagem (dislexia, disgrafia e discalculia).
  3. Implementar modelo de escola cívico-militar na rede estadual.
  4. Autorizar o Poder Executivo a criar o programa “Horta Escolar”, com o objetivo de desenvolver ações para institucionalizar a instalação e manutenção de hortas nas dependências das escolas estaduais.
  5. Instituir o “Dia do Combate à ideologia Nazista” e o “Dia de Combate à ideologia Fascista” no Estado.
  6. Dar prioridade à adoção para as famílias acolhedoras, que já recebem temporariamente crianças e adolescentes em suas casas.
  7. Proibir a criação e venda de animais de estimação cujos cruzamentos genéticos provoquem prejuízos à saúde e ao bem-estar da prole.
  8. Proibir instituições financeiras e sociedades de arrendamento mercantil de convencer o beneficiário do INSS a celebrar contratos de empréstimo consignado e cartão de crédito consignado.
  9. Instituir a política estadual de estímulo ao empreendedorismo do jovem do campo.
  10. Realizar exame toxicológico no ingresso ao ensino superior e na renovação da matrícula.
  11. Criar programa de combate à violência contra as mulheres e de tratamento psicossocial aos agressores.
  12. Responsabilizar integralmente condutores alcoolizados por danos materiais ao patrimônio público.
  13. Obrigar os fabricantes de produtos para animais a inserir nas embalagens orientações sobre como denunciar casos de maus-tratos.
  14. Incorporar a religiosidade como política pública na abordagem, recolhimento, encaminhamento, tratamento, recuperação e ressocialização de dependentes químicos.
  15. Instituir a política estadual de apoio à agricultura familiar.
  16. Isenção de ICMS dos hospitais filantrópicos e Santas Casas na aquisição de equipamentos do segmento médico e insumos hospitalares.
  17. Incluir conteúdos relativos à agricultura familiar, no currículo do ensino médio da rede estadual.
  18. Proibir a realização de corridas competitivas com cães.
  19. Gratuidade de estacionamento para idoso em todo Estado.
  20. Criação de uma central ecumênica para inserção da religiosidade no tratamento de dependentes químicos e atendimento espiritual aos pacientes de Covid. E também sua publicidade com cartazes.

Fonte: Convenção dos Pastores e Evangelistas da Assembleia de Deus (Ceades)



Portaria proíbe visita a internados com Covid

Em relação à proposta de projeto de lei que será sugerida pelo grupo evangélico à Assembleia Legislativa, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) disse que não teve acesso ao seu conteúdo e, por isso, não seria viável uma análise sobre o seu teor.

A secretaria explica ainda que a proibição de visitas aos internados por conta da Covid-19 no Estado é determinada por uma portaria.

“Como uma medida de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos decorrentes da pandemia da Covid-19”, explicou por nota.

Quanto ao acondicionamento dos corpos de pessoas com infecção ou suspeita de Covid-19, a Sesa disse que segue as normas da Anvisa e Ministério da Saúde para que os hospitais usem sacos impermeáveis e selados com identificação do paciente e da doença para evitar a exposição de mais pessoas ao vírus.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados