search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Grandes empresas abrem 2.200 empregos no Estado

Notícias

Empregos e Estágios

Grandes empresas abrem 2.200 empregos no Estado


O desenvolvimento tecnológico vem tornando as indústrias mais criativas para encontrar soluções, especialmente na área de meio ambiente, que geram novas oportunidades.

E os investimentos da Vale e da ArcelorMittal Tubarão para reduzir os impactos ambientais e a emissão de pó preto na Grande Vitória vão criar, ao todo, 2.200 vagas de emprego em terceirizadas já a partir deste ano.

Na ArcelorMittal, são 800 oportunidades para trabalhar nas obras da quarta Bateria e do Filtro de Mangas. Mecânicos, eletricistas, soldadores, caldeireiros e pedreiros refrataristas devem procurar o Sine da Serra, com quem a empresa tem mantido contatos regulares, para recrutamento de mão de obra.

Na Vale, por sua vez, a estimativa é que sejam contratados mais 1.400 pessoas para atuar nas obras da unidade de Tubarão, em Vitória, segundo a mineradora.

Ao longo de 2020, será necessário contratar mecânicos, soldadores, caldeireiros, montadores de andaime, eletricistas, carpinteiros, pedreiros, pintores, projetistas e engenheiros.

 (Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)
(Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)

“As pessoas precisam se preparar, esses empregos não vão cair no colo. Aquele trabalhador só com ensino fundamental já não atende. Quem tem o ensino médio completo, precisa de especialização”, alertou Durval Vieira de Freitas, coordenador de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

O dirigente está animado com o ano de 2020 para a indústria capixaba. Ele afirmou que, só a Vale, que investiu R$ 420 milhões só em melhorias ambientais ao longo de 2019, vai mais do que dobrar esse valor no próximo ano, chegando a R$ 880 milhões.

“Nossas empresas estão participando ativamente desses projetos voltados para o meio ambiente”.

Os chamados investimentos com propósito, por exemplo, na área ambiental, são uma tendência mundial. Nos Estados Unidos, um estudo do Morgan Stanley estimou que a cada US$ 4 (R$ 16,37) investidos, US$ 1 (R$ 4,09) é aplicado em sustentabilidade.

Em 2012, essa proporção era de US$ 9 (R$ 36,84) investidos para US$ 1 (R$ 4,09) em sustentabilidade.

A reportagem completa você confere no jornal A Tribuna deste sábado (14). 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados