search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Governo quer dar bônus de até R$ 300 a jovens desempregados

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Governo quer dar bônus de até R$ 300 a jovens desempregados


Guedes  também não descarta prorrogar auxílio emergencial, previsto inicialmente para quatro meses (Foto: Jornal A Tribuna)Guedes também não descarta prorrogar auxílio emergencial, previsto inicialmente para quatro meses (Foto: Jornal A Tribuna)

Para reduzir o número de desempregados no País, o governo federal prepara um programa para qualificar e treinar principalmente jovens que nem estudam nem trabalham, os chamados “nem-nem”.

Batizado de Bônus de Inclusão Produtiva (BIP), o mecanismo deverá pagar um valor estimado entre R$ 200 e R$ 300 para quem fizer um curso preparatório para o mercado de trabalho. A medida foi antecipada ao jornal O Globo pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

De acordo com o ministro, as empresas irão treinar os beneficiários do programa do BIP. Uma delas, segundo ele, seria a companhia de tecnologia Microsoft, que já doou 5 milhões de cursos.

“Da mesma forma que você dá R$ 200 para uma pessoa que está inabilitada para receber o Bolsa Família, por que não pode dar R$ 200 ou R$ 300 para um jovem nem-nem? Ele nem é estudante nem tem emprego. É um dos invisíveis. Por que eu não posso dar R$ 200 ou R$ 300? Estou pagando para uma empresa treiná-lo”, explicou.

Segundo Guedes, não haverá contrapartida das empresas. O ministro não informou qual seria a fonte dos recursos. O aperto nas contas públicas foi uma das razões para que a nova rodada do auxílio este ano tivesse um valor menor e com menos benefíciários do que foi concedido em 2020.

Guedes lembrou que o governo já tem mais de 60 milhões de beneficiários que foram cadastrados no programa de auxílio emergencial durante a pandemia, incluindo trabalhadores informais.
 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.