search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Frias fatura e Regina ganha Cinemateca quebrada
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Frias fatura e Regina ganha Cinemateca quebrada

A atriz Regina Duarte descobriu amargamente que política e Brasília não são para principiantes. Após meses driblando armadilhas, cascas de banana e traições, ela desistiu quando viu o presidente Jair Bolsonaro achar graça no oferecido ator Mario Frias, que se confessou interessado em assumir a Secretaria de Cultura. Ninguém merece tanto bullying. Ela sai com a consolação de uma sinecura como dirigente da quebradíssima Cinemateca Brasileira, mantida pelo governo federal em São Paulo.

Uma má troca
A sinecura de Regina Duarte não é lá essas coisas: R$ 10,3 mil mensais, um quinto do salário que tinha Globo até assumir a Secretaria de Cultura.

Só para salários
O orçamento anual de R$ 12 milhões da Cinemateca é gasto em salários, água e energia. Não sobra para preservação do acervo, cafezinho, nada.

Gestão terceirizada
A gestão da Cinemateca foi terceirizada para uma Associação Roquette Pinto (Acerp), sucessora da extinta Fundação do mesmo nome.

Adivinha quem chegou?
O ator Mário Frias, que se ofereceu para assumir a Secretaria de Cultura, quer visitar a repartição hoje. Vai encontrar o maior climão.

Clima no Planalto é de alívio com saída de Teich
Passados os primeiros dias após o pedido de demissão do ex-ministro da Saúde Nelson Teich, o sentimento no Palácio do Planalto é de claro alívio.
A avaliação é que, apesar da sua seriedade e qualificação, Teich não conseguiu dominar de fato as atribuições de chefe do Ministério da Saúde. “Ele não estava confortável no cargo”, resumiu Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, à Rádio Bandeirantes.

A ficha que não caía
Incomodava muito o Planalto a frase mais repetida por Nelson Teich durante suas coletivas: “Estou tentando entender o que acontece”.

Demissão “patriótica”
O general Heleno achou que o pedido de demissão de Teich era o que ele tinha a fazer de melhor. Ele elogiou o pedido de demissão, “honesto e patriótico”.

Demora ajuda Pazuello
A demora na escolha do novo ministro favoreceu a efetivação do interino general Eduardo Pazuello. É bom gestor e, sobretudo, bate continência.

Entre amigos
Vai fazer um ano no mês que vem o megajantar que Paulo Marinho ofereceu a João Doria, Joice Hasselmann, Henrique Meirelles, Gustavo Bebianno, poderosos advogados de Brasília e jornalista do grupo Globo.

Nem aí com o País
Sindicalistas dizem que o congelamento de salários é “punição” e que servidores são “bode expiatório”. Nem sequer se preocupam com o País quebrado, sem dinheiro para continuar pagando regalias e privilégios.

Faça o que eu digo
João Doria criticou a cloroquina no protocolo do Ministério da Saúde: “a ciência não recomenda”. Mas o médico David Uip, de sua equipe, curou-se usando o remédio, que faz parte do protocolo do seu governo.

Campanha para chef
Como são gatos pingados no plenário, em razão de pandemia, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG), eterno candidato a presidente da Câmara, substituiu ontem seu tradicional leitão assado por doces.

Ramos não
teve tempo
Fã e fiador da presença de Regina Duarte na Secretaria de Cultura, o general e ministro Luiz Eduardo Ramos (Governo) não teve tempo ontem de impedir a saída da atriz, que chegou cedo o suficiente no Alvorada.

Alô, Paulo Guedes
Se a preocupação do governo com economia é genuína, falta atenção com as pequenas empresas. Segundo o Sebrae, elas detêm 54% dos empregos e 80% não tiveram acesso a linhas de crédito na pandemia.

Vida nova
O mundo superou 2 milhões de pessoas curadas do coronavírus nesta quarta, mas ainda tem 2,7 milhões de pessoas doentes. A boa notícia fica por conta de que 98% delas apresentam apenas infecções leves.

Pensando bem...
...arrependimento não mata, mas garantiu cargo na Cinemateca.

Poder sem pudor

Tucano não perde a piada
Ao ser informado por um assessor que o então ministro de FHC José Serra estava a caminho do plenário, o saudoso deputado tucano Alberto Goldman (SP) deu de ombros. “Do jeito que a coisa está, prefiro ir para ali”, disse, apontando um grupo de petistas ilustres, como Paulo Delgado (MG).
Aproximou-se dos parlamentares e afirmou, às gargalhadas: “Quero treinar para ser da base de sustentação do governo do PT!” Eram tempos em que PT e PSDB se revezavam no poder.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Em Maceió, JHC amplia vantagem: 44% a 38,4%

Levantamento do instituto Paraná Pesquisas em Maceió, para o site Diário do Poder, confirma o favoritismo do candidato JHC (deputado federal João Henrique Caldas), do PSB, com 44% das intenções de …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Lista da derrota tem mais gente, além de Bolsonaro

Só o presidente Jair Bolsonaro tem sido apontado como “derrotado” nas eleições deste ano, sobretudo pela imprensa, mas faltam personagens nessa história. O cearense Camilo Santana (PT), que trombetei…


Exclusivo
Cláudio Humberto

Estatais “dependentes” têm custo de R$ 17 bilhões

De acordo com o Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (RAEEF) da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais, do Ministério da Economia, está embutido no custo bilionário …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Eleição durante pandemia foi decisão irresponsável

O súbito aumento de casos da Covid-19 mostra que as eleições deste ano pandêmico de 2020 foram um erro grotesco, sob o ponto de vista sanitário. O Congresso e a Justiça Eleitoral apenas adiaram o …


Exclusivo
Cláudio Humberto

País gasta R$ 101 bilhões só com pessoal de estatais

As 46 empresas estatais sob controle direto da União custam R$ 101 bilhões por ano aos pagadores de impostos e possuem mais de 448 mil funcionários. Os dados constam no Relatório Agregado das Empesas …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Oposição e ONGs tentam impor plano Lula ao governo

Uma espécie de “internacional socialista” saiu das catacumbas para se juntar a ONGs, que perderam o dinheiro fácil dos governos do PT a e influência, para usar o Supremo Tribunal Federal (STF) a fim …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Dilma quer bolada milionária da comissão de anistia

A ex-presidente cassada Dilma Rousseff tenta arrancar da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça “reparação” por haver pedido demissão do “cargo” de estagiária e de assistente técnica da …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Eleitor de Boulos é branco, rico e mora nos Jardins

A maioria dos eleitores do candidato Guilherme Boulos (Psol) reside em bairros de classe média alta, onde ele próprio viveu a maior parte de sua vida, ou bairros de elite como os Jardins, e, …


Exclusivo
Cláudio Humberto

PT e PSDB são os gigantes que encolhem domingo

PSDB e PT, que já foram considerados gigantes, saem encolhidos das eleições de 2020. Há quatro anos, o PT conquistou 254 municípios já no primeiro turno, este ano despencou para 179, queda de mais de …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Justiça eleitoral dá vexame e é a grande derrotada

Após um dia sem grandes surpresas, o primeiro turno das eleições deste ano ficou marcado como uma derrota da Justiça Eleitoral e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), responsáveis pela apuração e …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados