search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

FOTOS| Em 14 dias do mês, Amazônia já tem mais queimadas que em todo setembro do ano passado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

FOTOS| Em 14 dias do mês, Amazônia já tem mais queimadas que em todo setembro do ano passado


Os primeiros 14 dias de setembro deste ano já tiveram mais queimadas na Amazônia do que em todo o mês de setembro de 2019.

 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
Até terça-feira (15), 20.485 focos de calor foram registrados no bioma pelo programa Queimadas, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Em todo o mês de setembro do ano passado foram 19.925 focos.

Em três dias do mês, foram registrados mais de 2.000 focos de calor em cada um deles e setembro está com uma média de 1.400 queimadas por dia.

O mês, junto a agosto, é um dos mais críticos em questão de queimadas no bioma, historicamente, por se tratar do período seco na Amazônia. Desmatadores aproveitam esse momento menos úmido para queimar o material biológico que foi derrubado anteriormente.

O número de queimadas das duas primeiras semanas de setembro também já supera o total registrado de queimadas de setembro de diversos anos anteriores, como 2016, 2013, 2011 e períodos mais distantes, como 1998 e 1999.

Recentemente, Hamilton Mourão, vice-presidente e chefe do Conselho da Amazônia, e Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, compartilharam um vídeo que afirmava que a Amazônia não estava queimando.

Em seu Twitter, Mourão afirmou: "Essa é a verdade. Nós cuidamos!".

As falas seguem a prática constante, durante o governo Jair Bolsonaro (sem partido), de minimizar ou ignorar dados ambientais que mostrem a destruição dos biomas nacionais.

ONGs e agronegócio se unem pela Amazônia

Uma coalizão formada por 230 organizações e empresas ligadas às áreas do meio ambiente e do agronegócio enviou, ontem, ao governo federal um conjunto de seis propostas para deter o desmatamento e as queimadas que destroem a Amazônia.

A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura reúne ONGs como WWF Brasil, TNC e Imazon. Do lado do agronegócio e da indústria estão JBS, Basf, Danone, Natura e Unilever. Como define o próprio grupo, ele é “um dos raros foros de diálogo entre o agronegócio e ambientalistas”.

A primeira das seis ações propostas para reduzir o desmatamento pede a retomada e intensificação da fiscalização, com punição pelos crimes ambientais identificados.

Uma segunda medida cobra a suspensão dos registros do Cadastro Ambiental Rural (CAR) que incidem sobre florestas públicas e responsabilização por eventuais desmatamentos ilegais.

A terceira ação cobra a destinação de 10 milhões de hectares à proteção e uso sustentável. Uma quarta proposta prevê que a oferta de financiamentos passe a adotar critérios socioambientais.

Em uma quinta ação, é pedida transparência às autorizações de retirada da vegetação. A sexta e última proposta requer suspensão de todos os processos de regularização fundiária de imóveis com desmatamento após julho de 2008, até que as áreas estejam recuperadas.

Veja fotos 

 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto:  Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
 (Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)
(Foto: Arquivo/Estadão Conteúdo)

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados