search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

"Foi pior que da última vez", disse funcionária de loja após toque de recolher na Leitão da Silva

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

"Foi pior que da última vez", disse funcionária de loja após toque de recolher na Leitão da Silva


Algumas lojas começaram a reabrir por volta das 9h30, após a chegada da Polícia Militar na avenida Leitão da Silva, em Vitória. Mais cedo, bandidos depredaram veículos e ordenaram que comerciantes fechassem as portas na região. Um helicóptero da PM sobrevoa a região.

Bandidos incendiaram pneus e fizeram uma barricada para interditar a avenida Leitão da Silva. (Foto: Júlia Afonso)
Bandidos incendiaram pneus e fizeram uma barricada para interditar a avenida Leitão da Silva. (Foto: Júlia Afonso)

"Já tem polícia aqui. A loja já está voltando a funcionar agora. A gente estava dentro da loja e não viu, mas os relatos são de que eles fecharam a rua, botaram fogo para fazer barricada", disse a funcionária de uma loja.

A funcionária contou que houve toque de recolher e barulho de muitos tiros. "Mandaram fechar a loja. Foi feio! Foi pior do que da outra vez. Teve barulho de tiro, teve tiroteio! Graças a Deus eles não invadem a loja, mas quebraram carro de cliente lá fora", contou a mulher, que não quis se identificar.

Veja o vídeo:

Outros ataques

Os últimos episódios de quebradeira e toque de recolher na Leitão da Silva aconteceram em 2017.

No dia 30 de novembro, moradores do bairro Consolação e comerciantes da avenida Leitão da Silva, em Vitória, viveram momentos de pânico no fim data da tarde. Enquanto muitos moradores voltavam do trabalho e outros traziam os filhos das escolas, um bando armado iniciou um toque de recolher na região.

Toda a confusão promovida por bandidos do Morro São Benedito, que é vizinho ao bairro Consolação, teria começado logo após a morte do jovem João Vitor Correia da Paixão, de 17 anos, durante um confronto com a PM. Na avenida Leitão da Silva, os criminosos pararam o ônibus da linha 051 (Bela Vista x Consolação) e ordenaram que os passageiro se o motorista descessem do coletivo, pois iriam colocar fogo no veículo.

Após jogar gasolina, o bando acabou surpreendido por dois militares, em uma viatura, que conseguiu impedir a ação criminosa. Frustrados, os bandidos foram para dentro do bairro Consolação, onde promoveram um toque de recolher, fizeram vários disparos e depredaram veículos e tudo que encontravam pela frente.

No dia seguinte, criminosos trocaram tiros com a PM após tentarem incendiar 3 carros na rua Frederico Lagassa, em Gurigica, Vitória, durante a manhã. PMs patrulharam a região e imediações.

Cerca de um mês antes, 10 bandidos encapuzados e com armas em punho desceram as escadarias do bairro Jaburu, em Vitória, entraram em várias lojas na avenida e exigiram que os funcionários baixassem as portas. Na ocasião, testemunhas afirmaram que o motivo para o toque de recolher teria sido a morte de dois jovens da região num acidente. Testemunhas disseram que os bandidos gritavam que o “morro estava de luto”. Um tenente da PM que passava de moto pelo local viu a ação dos bandidos e eles fugiram para o morro. A PM enviou reforço.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados