search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Flamengo embarca para o Mundial com 'AeroFla' esvaziado e sob forte segurança

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Flamengo embarca para o Mundial com 'AeroFla' esvaziado e sob forte segurança


Torcedores se acumulam em torno do ônibus do Flamengo para incentivar os jogadores (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Torcedores se acumulam em torno do ônibus do Flamengo para incentivar os jogadores (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Sob um forte esquema de segurança, a delegação do Flamengo chegou ao aeroporto internacional do Galeão na tarde desta sexta-feira (13) para o embarque rumo a Doha, no Catar, onde vai disputar o Mundial de Clubes.

Diferentemente do que foi visto na ida da delegação para Lima, no Peru, rumo ao título da Libertadores, não houve aglomerações e situações de risco para os flamenguistas no decorrer do trajeto entre o Ninho do Urubu a o aeroporto.

Mesmo com ruas fechadas em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, alguns torcedores estiveram na porta do CT flamenguista e fizeram festa quando o ônibus com os jogadores deixou o local com destino ao aeroporto.

Já no terminal de cargas do Galeão, houve uma presença maior de rubro-negros, que levaram diversas bandeiras e cantaram diversas músicas de arquibancada. Porém, sem o mesmo volume de pessoas que estiveram no "AeroFla" anterior.

Próximo ao aeroporto internacional, na zona norte da capital fluminense, houve certa correria dos torcedores, que cercaram o ônibus, mas rapidamente a segurança entrou em ação e não houve problemas maiores.

Vale lembrar que, desta vez, além de ser um dia útil, o Flamengo e a Prefeitura do Rio de Janeiro desenharam um esquema especial de segurança, com ruas fechadas em Vargem Grande e acessos à Ponte Velha do Galeão, na Ilha do Governador, bloqueados nos dois sentidos.

A ideia foi não repetir o que aconteceu há pouco menos de um mês. No dia 20 de novembro, feriado, o time rubro-negro havia viajado para Lima, e a festa terminou em grande confusão, tendo, inclusive, pisoteamento de pessoas.

Na ocasião, ainda houve confronto entre torcedores e policiais militares, que lançaram bombas de efeito moral para dispersar a multidão.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados