search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Filho de Eliza Samudio, Bruninho segue os passos do pai como goleiro em escolinha

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Filho de Eliza Samudio, Bruninho segue os passos do pai como goleiro em escolinha


Bruninho, filho de Eliza Samúdio e o goleiro Bruno (Foto: Reprodução / Youtube)
Bruninho, filho de Eliza Samúdio e o goleiro Bruno (Foto: Reprodução / Youtube)
Com apenas 10 anos, Bruninho começou seu aprendizado no futebol e escolheu a posição de goleiro como seu alvo. Desde o início do ano passado, ele treina em uma escolinha de futebol em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, onde vive com a avó materna, Sônia Silvia Moraes.

Você pode estar achando esta história como sendo de um Bruninho comum. Mas a vida dele é pública desde o seu nascimento. Ele é filho do goleiro Bruno, ex-Flamengo, e de Elisa Samudio, ex-modelo que foi morta pelo ex-companheiro.

Bruninho escolheu no gol, a mesma posição do pai, para jogar e já está chamando a atenção de olheiros. No sub-12, onde atua, já coleciona títulos em campeonatos estaduais. O que vai ser do futuro? Depende do que pensar a família.

Segundo Sônia, a paixão pelo gol veio aos 8 anos, antes mesmo de saber a profissão do pai e a condenação dele pelo assassinato da mãe.

Ao Jornal Extra, Sônia contou que Bruninho recebe muitos elogios, principalmente por sua paixão pelo gol e altura. "Se eu pudesse escolher, não gostaria que ele fosse jogador de futebol, mas é a escolha dele, é a paixão dele, é a vida dele. Demorei um tempo para aceitar isso", contou a avó, que precisou da ajuda de uma psicóloga para enfrentar a questão.

Bruno foi condenado, em 2019, a 22 anos e três meses de prisão pelo homicídio triplamente qualificado. Neste ano, no entanto, passou para o regime semiaberto e está treinando em um time do Acre.

Bruninho, que no ano passado ficou sabendo do caso pela avó, não tem contato com o pai e teria dito que não quer conhecê-lo.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados