search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Festa danada
Painel da Folha de São Paulo

Festa danada

Além do salário de R$ 30.900, Paulo Guedes (Economia) recebe dos cofres públicos R$ 7.733 por mês de auxílio-moradia, o teto permitido por lei, e passagens para ir de Brasília ao Rio, onde tem moradia fixa.

Até julho, Guedes recebia também diárias (R$ 7.501 ao todo) para dar expediente na cidade onde mora, incluindo em datas sem compromisso na agenda. Entre as 60 viagens bancadas com dinheiro público no ano passado, 38 aconteceram a partir de quinta-feira, tendo como destino o Rio.

À mesa
O contracheque do ministro traz também um aporte mensal de R$ 458 a título de auxílio-alimentação.

Holofotes
Guedes é alvo de críticas de servidores desde que os comparou a parasitas que estariam matando o hospedeiro, no caso o governo, que em suas palavras “está quebrado” e gasta 90% da receita com o funcionalismo.

Patrimônio
Antes de ingressar na política, Guedes era presidente da Bozano Investimentos, que administrava fundos avaliados em R$ 2,7 bilhões. Como nunca foi candidato a cargo eletivo, o tamanho do seu patrimônio não é público.

Comparativo
A consulta ao Portal da Transparência mostra que, dos 22 ministros, ao menos cinco não recebem auxílio para alimentação e 11 não ganham o de moradia.

Outro lado I
A assessoria do ministro diz que os dois auxílios estão previstos em lei, têm caráter indenizatório e se aplicam a toda a administração pública. “O ministro não tem imóvel próprio em Brasília e optou por não utilizar a residência oficial. A casa foi vendida por meio de uma licitação. O auxílio-moradia recebido, então, é para custear parte da estadia dele para trabalhar na capital.”

Outro lado II
A assessoria diz ainda que o valor do auxílio é inferior aos gastos do ministro em sua estadia em Brasília e que Guedes recebeu as diárias pelo trabalho no Rio de forma automática até julho de 2019, data em que teria sido informado sobre o procedimento. “A partir de então, determinou que fosse cessado esse pagamento.”

Raios-X
Os dados mais recentes do Ministério da Justiça apontam que há mais de 90 facções criminosas espalhadas pelo País. Um dos objetivos da pasta é integrar informações de estados às do governo federal para aprimorar o combate ao crime.

Velha política
O ministro Luiz Eduardo Ramos (Governo) tem se reunido com líderes de partidos para cobrar fidelidade dos que exigem do governo o cumprimento de promessas. Apresentou a caciques o valor liberado para emendas e o número de cargos ocupados no governo.

Calculadora
Dirigentes dizem não reconhecer as indicações – o DEM, dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (RJ) e Davi Alcolumbre (AP), por exemplo, seria o partido que mais emplacou nomes.

Comigo não tá
“Não estou sabendo. Por mim deve demitir todo mundo”, afirmou Rodrigo Maia ao Painel.

Lupa
O procurador Lucas Furtado pediu que o Tribunal de Contas da União verifique a legalidade do projeto do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) de usar dinheiro do Fundeb para privatizar creches, como mostrou o Painel. Ele diz que o fundo não pode fazer parcerias privadas.

Salgado
Crítico da reforma tributária da Câmara, o presidente da Central Brasileira do Setor de Serviços, João Diniz, diz não se opor à unificação de impostos, mas se queixa da ideia de fixar uma alíquota única ao redor de 30% para todos os contribuintes.

Dados
Na busca por apoio à transformação da Embratur em agência, o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) reuniu-se com parlamentares do Republicanos – mais interessados, porém, no projeto que autoriza cassinos no País.

Tiroteio
“Se o Bolsonaro quer tanto esverdear o governo, é melhor deixar a Presidência e assumir logo o comando do Exército”

Do senador Otto Alencar (PSD-BA) sobre a indicação do general Braga Netto para a Casa Civil; ele é o terceiro ministro militar no Palácio do Planalto.

Publicação simultânea com a Folha de São Paulo

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sob pressão

O motim de militares no Ceará ontem aumentou a tensão entre governadores País afora. Há demandas de reajustes salariais em, pelo menos, outros seis estados. A atitude de Romeu Zema (Novo-MG), de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Pesos e medidas

O advogado de Jair Bolsonaro e Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, defende que a investigação sobre a morte do ex-PM Adriano da Nóbrega seja federalizada e que o Ministério da Justiça seja acionado. …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Sem gás

Apesar do protesto realizado no Porto de Santos e de um início de alvoroço nas redes sociais, autoridades disseram ontem não ter nenhum tipo de informação sobre a organização de uma greve de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Caneta bic

Um dos trechos do pacote anticrime que Jair Bolsonaro sancionou mesmo após recomendação contrária de Sergio Moro (Justiça) foi citado pela defesa do ex-PM Adriano da Nóbrega para tentar derrubar o …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Campanha aberta

Enquete feita pelo Painel nas últimas duas semanas mostra que um terço do Senado defende abertamente a recondução de Davi Alcolumbre (DEM-AP) à presidência da Casa, apesar de hoje isso não ser …


Painel da Folha de São Paulo

Fala que eu te escuto

A delação de Sérgio Cabral (RJ) homologada pelo ministro Edson Fachin, do STF, deixou de fora casos de suspeitas de crimes cuja apuração seria de competência da primeira instância ou de tribunais …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Vida real

Gigantes da tecnologia, como Google, Facebook e Microsoft, entregaram ontem ao relator Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) documento apoiando a unificação de cinco tributos sobre o consumo, como previsto na …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Campo minado

Na reunião com governadores, ontem, Paulo Guedes (Economia) fez um desabafo: “A toda hora tem uma bomba” no governo. A seu ver, são negociações políticas que não condizem com a situação financeira da …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Público e privado

O governo colocou para 2020 um plano de privatização de creches com a utilização de dinheiro do Fundeb, principal mecanismo de financiamento da educação básica. A ideia partiu do diagnóstico de …


Exclusivo
Painel da Folha de São Paulo

Aviso prévio

A operação contra o ex-capitão Adriano da Nóbrega, ligado ao senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), teve conhecimento prévio do Ministério da Justiça e tentou envolver a Polícia Federal. …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados