search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Fazenda sem agrotóxico é a maior do Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Fazenda sem agrotóxico é a maior do Estado


Cimar da Silva na área plantada e com a fruta pronta para a venda: só de banana prata orgânica, cada hectare produz 15 toneladas por ano (Foto: Kadidja Fernandes / AT)Cimar da Silva na área plantada e com a fruta pronta para a venda: só de banana prata orgânica, cada hectare produz 15 toneladas por ano (Foto: Kadidja Fernandes / AT)

Ingrediente versátil, a banana é uma das frutas mais populares e consumidas no mundo. E é em Cariacica, no Espírito Santo, que fica uma das maiores fazendas de produção de banana orgânica da América Latina.

O técnico da Secretaria de Agricultura da Prefeitura de Cariacica Wanderson Souza ressaltou que “trata-se de uma das maiores áreas de um único produtor da agricultura familiar, produzindo banana orgânica, na América Latina”.

A Fazenda Sítio Liberdade produz um total de 171 quilos da fruta por hora. São 1,5 milhão de quilos por ano. O produtor rural e proprietário do local, Cimar Antônio da Silva, 55 anos, detalhou que são cerca de 100 hectares de área plantada, somente de banana prata orgânica. “Cada hectare produz 15 toneladas por ano”.

Quando ele comprou a propriedade há cerca de oito anos, a plantação era de banana convencional. Ele revelou que decidiu transformá-la em orgânica por dois motivos. “Porque a banana caipira perdeu o valor pela qualidade e pelo tamanho e porque sempre fui contra o uso de agrotóxico”.

Na fazenda, as bananas são cultivadas com adubo orgânico e o mato é retirado com foice. Ao todo, mais de 30 pessoas trabalham na propriedade. A colheita é feita de forma manual e uma parte do produto fica no Estado, indo para a Ceasa e outra segue para hortifruti no Rio de Janeiro.

“É muito satisfatório trabalhar com o produto orgânico, porque não estou estragando a saúde de ninguém e ainda ganho um dinheirinho com isso”, destacou.

Ele garantiu que a banana orgânica é mais saborosa que a tradicional.

Segundo a prefeitura, Cariacica tem cerca de 900 hectares de banana produzindo e outros 46 em fase de implantação, considerando diversas variedades e a fruta tradicional e orgânica. “A banana é um dos principais produtos agrícolas da cidade”.

Um dos principais pontos destacados em relação ao produto orgânico é o fato de não usar agrotóxico. O pesquisador da Embrapa José Antônio Azevedo Espíndola explicou que existem diferentes tipos de agrotóxicos, que podem ter um impacto maior ou menor na saúde do consumidor.

“Alguns, quando aplicados na superfície do alimento ficam retidos na casca e podem ser retirados quando lavamos. Outros penetram na planta e vão para todo o sistema de condução da seiva e a parte comestível é afetada”, diferenciou.


SAIBA MAIS


Produto orgânico

  • Popularmente o produto orgânico é conhecido como aquele que é produzido sem o uso de agrotóxicos. Mas, a produção orgânica vai muito além. O produtor tem de adotar procedimentos em relação a conservação do solo e dos rios próximos a propriedade, não pode utilizar organismos geneticamente modificados e precisa ser cuidadoso em relação aos aspectos ambientais e sociais da produção.
  • A lei 10.831, de 2003 estabelece que pode ser considerado um produto orgânico “aquele obtido em sistema orgânico de produção agropecuário ou oriundo de processo extrativista sustentável e não prejudicial ao ecossistema local”.
  • Apesar da lei ser de 2003, ela só foi regulamentada pelo decreto nº 6.323, de 2007.

Como saber se um produto é orgânico?

  • Até certo tempo atrás, os consumidores associavam o produto orgânico com aquele que não é tão exuberante, tão bonito, quanto o produto agrícola tradicional.
  • Hoje, para uma boa parte dos cultivos, já foram observados determinadas variantes que existem na natureza, ou seja, plantas sem alteração genética no DNA, que garantem um cultivo de alimentos bonitos e saborosos. Atualmente, portanto, a forma mais assertiva de diferenciar é por meio do selo.


Reconhecimento

  • Para ser reconhecido como orgânico, o produto deve seguir a legislação brasileira e passar por um processo de credenciamento.
  • Existem três formas de o produtor se regularizar como produtor orgânico:
  • Uma delas é Por meio de um Organismo Participativo de Acreditação de Conformidade Orgânica, que certifica de forma participativa a produção. Contudo, ainda não há nenhuma organização dessa natureza no Estado.
  • outra forma é Por meio da Certificação por terceira parte, que é quando o agricultor contrata uma organização ou instituto que faz a acreditação. Trata-se de uma consultoria que faz uma auditoria dos processo produtivos para fazer a certificação orgânica. Esse é o processo mais comum no Estado.
  • Feito de qualquer uma dessas duas formas, os produtores terão selo do produto orgânico e certificado.
  • A outra maneira de se obter a certificação é por meio dos Organismos de Controle Social (OCS). São pequenas associações nas quais um produtor reconhece a produção orgânica do outro.
  • Nesse caso, o produtor tem o direito de comercializar o produto orgânico somente na modalidade de venda direta. Ele não tem o selo, mas tem uma declaração que está vinculado a OCS.

Prós

  • Existe uma série de benefícios no consumo de produtos orgânicos. Eles são saudáveis, livres de agrotóxicos e produzidos em propriedades que seguem a legislação e, portanto, tem uma produção sustentável.
  • A consumidor que compra esse tipo de produto incentiva as famílias do campo a continuarem sua produção, contribuindo também para a manutenção da saúde desses trabalhadores.

Contras

  • Por ser um processo produtivo mais caro que o convencional, o produto orgânico geralmente custa mais caro

Fonte: Embrapa, Seag e produtores

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.