search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Fabiano Contarato na lista dos 50 LGBTs mais influentes do Brasil

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Fabiano Contarato na lista dos 50 LGBTs mais influentes do Brasil


Rodrigo Grobério, marido do senador Fabiano Contarato, e o filho Gabriel, adotado pelo casal (Foto: Gabriel Lordëllo/Agência Estado)
Rodrigo Grobério, marido do senador Fabiano Contarato, e o filho Gabriel, adotado pelo casal (Foto: Gabriel Lordëllo/Agência Estado)

Com a intenção de reconhecer o protagonismo de personalidades assumidamente LGBT, a revista Guia Gay São Paulo, da editoria Guiya, divulgou a segunda edição da lista com os 50 LGBTs mais influentes do Brasil e o senador capixaba Fabiano Contarato ocupa o 13º lugar no ranking, ao lado de celebridades como Paulo Gustavo e Fernanda Gentil.

"Em 2018, ele fez história ao se tornar o primeiro senador abertamente gay eleiro do País. Em 2019, seu primeiro ano como parlamentar federal, Contarato (Rede-ES) assumiu protagonismo ao presidir a Comissão de Meio Ambiente do Senado e 'enquadrar' o futuro procurador-geral da República, Augusto Aras, em sabatina na Casa para ser aprovado à função. Ficou conhecida sua frase para jurista que tinha falado a favor da cura gay e contra a união homossexual: 'Tenho subfamília? Sou doente?'", diz o perfil do senador feito pela Revista.

Contarato ficou agradecido com o reconhecimento de sua trajetória e aproveitou para fazer um pedido. "É um reconhecimento de uma publicação segmentada. Recebo com muita humildade e agradecimento por considerarem a minha trajetória de vida, conquistas e inspiração para que mais pessoas LGBTIs possam compreender que sexualidade não define a pessoa. O que define é o caráter", disse.

A lista 

 (Foto: Reprodução/Guia Gay São Paulo)
(Foto: Reprodução/Guia Gay São Paulo)

De acordo com a publicação, os candidatos são acompanhados durante um ano inteiro, para que a revista decida a colocação deles no ranking e se chegam a entrar na lista. São avaliadas suas declarações, trabalhos, atuações e obras.

Mas, o principal ponto, segundo o Guia Gay São Paulo, é a repercussão direta ou indireta desses atos e o tamanho do impacto deles na sociedade em geral e na comunidade LGBT. 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados