search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Exército vigia 209 mil provas do Enem no Estado

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Exército vigia 209 mil provas do Enem no Estado


Soldado do Exército vigia as provas. Elas chegaram na sexta-feira (Foto: Fábio Nunes/AT)
Soldado do Exército vigia as provas. Elas chegaram na sexta-feira (Foto: Fábio Nunes/AT)
Mais de 209 mil provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que serão aplicadas aos candidatos do Estado já estão em solo capixaba. Elas foram descarregadas no 38º Batalhão de Infantaria, na Prainha, em Vila Velha, sede do Exército no Espírito Santo.

No Estado, 104.532 candidatos irão participar do Enem. A versão impressa da prova será aplicada no próximo domingo e no dia 24 deste mês.

Segundo o comandante do 38º BI, tenente-coronel Rodrigo Penalva de Oliveira, as provas chegaram sexta-feira passada e ficarão sob vigilância armada por todo o tempo até o dia da realização do Enem. O local ainda conta com câmeras de segurança. Um dos sentinelas que fazem a vigilância é o soldado Isaac Bergamaschi.

Comandante do 38º BI, tenente-coronel Rodrigo Penalva de Oliveira (Foto: Fábio Nunes/AT)
Comandante do 38º BI, tenente-coronel Rodrigo Penalva de Oliveira (Foto: Fábio Nunes/AT)
Oficial de pessoal e responsável pela guarda das provas no Exército, o major Marcio de Nazareth explicou que elas estavam no Rio de Janeiro e vieram escoltadas pela Polícia Rodoviária Federal. “Fizemos um trabalho em conjunto com os Correios, que irão distribuir as provas, e todos os órgãos que vão prover a segurança das provas”.

O major ressaltou que as provas só serão acessadas sob a presença do Exército e dos Correios quando o transporte para os municípios for realizado.

“Nos dois finais de semana de prova, no dia anterior, sábado, faremos a interiorização da prova, nas cidades do interior do Estado. Para a Grande Vitória, a retirada será feita no domingo pela manhã. Os Correios retirarão aqui e levarão diretamente para as escolas, acompanhadas pela escolta policial”.

Para evitar contaminação por Covid-19, os profissionais do Exército seguirão normas de segurança, como o uso de luvas e álcool para manuseio das provas, afirmou o tenente-coronel Penalva.

“Algumas provas serão 'manuseadas' pela empilhadeira, sem a necessidade de contato manual. Em outros casos, seguiremos com todos os protocolos, como máscara, álcool e luvas para evitar qualquer tipo de propagação do coronavírus”, frisou.

A versão digital, que tem 1.283 candidatos inscritos no Estado, será nos dias 31 deste mês e 7 de fevereiro. Além do uso obrigatório de máscaras, os portões serão abertos às 11h30 (horário de Brasília), 30 minutos antes do previsto nos editais, para evitar aglomeração.


AS PROVAS


  • Mais de 209 mil provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que serão aplicadas aos candidatos do Estado já estão sob a guarda do 38º Batalhão de Infantaria, na Prainha, em Vila Velha, sede do Exército no Espírito Santo.
  • As provas chegaram na sexta-feira passada. Até a data da realização do Enem, ficarão sob vigilância armada, 24 horas por dia. Também há câmeras de segurança no local.
  • As provas só serão acessadas sob a presença do Exército e dos Correios quando o transporte para os municípios for realizado.
  • No Estado, 104.532 candidatos irão participar do Enem.

Datas

  • A prova será aplicada no próximo domingo e no dia 24 deste mês, em sua versão impressa.
  • Já a versão digital, que tem 1.283 inscritos no Estado, acontece nos dias 31 deste mês e 7 de fevereiro.

Horários das provas

  • Abertura dos portões: 11h30
  • Fechamento dos portões: 13 horas
  • Início das provas: 13h30
  • Término 1º dia (domingo): 19h

AS REGRAS


Máscaras

  • Será proibida a entrada e permanência nos locais de aplicação do Enem sem máscara de proteção contra Covid-19. O uso durante a prova será obrigatório. Quem não usar a máscara cobrindo totalmente o nariz e a boca, ou recusar-se, injustificadamente, a respeitar os protocolos de proteção, será eliminado.
  • O participante poderá levar mais de uma máscara para troca ao longo do dia. As máscaras serão verificadas pelos fiscais, para evitar possíveis infrações.

Higienização

  • Durante a identificação do participante, será necessária a higienização das mãos com álcool em gel antes de entrar na sala de provas. Nos locais de prova, serão disponibilizados recipientes próprios com álcool em gel e, no banheiro, os participantes serão orientados a lavar as mãos com água e sabão, antes e após o uso.
  • A ida ao banheiro será permitida, desde que o participante seja acompanhado pelo fiscal, respeitando a distância prevista nos protocolos de proteção. As mãos deverão ser higienizadas ao entrar e sair do banheiro.

Lanches

  • A vistoria de lanches e a revista eletrônica nos locais de provas, por meio do uso de detector de metais, deverão respeitar os protocolos de prevenção. Só será permitida a retirada da máscara para alimentação ou ingestão de líquidos.

Salas de prova

  • As escolas serão higienizadas antes da aplicação do exame e organizadas também para garantir um distanciamento social adequado.

Distanciamento

  • A distância entre participantes e aplicadores e os protocolos de proteção contra a Covid-19 deverão ser respeitados em procedimentos como ida ao banheiro e vistoria de materiais e lanches.

Grupos de risco

  • As pessoas consideradas de grupos de risco (idosos, gestantes e pessoas com doenças respiratórias ou que afetam a imunidade) receberão tratamento diferenciado nas salas. A ocupação nessas salas será de até 25% da capacidade máxima.

Doenças infectocontagiosas

  • Pessoas acometidas ou com sintomas de Covid-19 e outras doenças infectocontagiosas, nos dias das provas, não devem comparecer aos locais de aplicação.
  • O fato deve ser comunicado, por meio da Página do Participante, antes da aplicação da prova. São doenças infectocontagiosas para solicitação de reaplicação do Enem impresso: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.
Fonte: Inep.
 
Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados