search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ex-músico da orquestra sinfônica morre aos 36 anos vítima da Covid

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Ex-músico da orquestra sinfônica morre aos 36 anos vítima da Covid


O músico Pacífico José dos Passos Júnior (Foto: Reprodução/ Instagram @orquestrasinfonicaes)O músico Pacífico José dos Passos Júnior (Foto: Reprodução/ Instagram @orquestrasinfonicaes)

O músico Pacífico José dos Passos Júnior, 36 anos, que foi trompetista da Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Ofes), morreu no domingo (2), em Minas Gerais, onde vivia.

Segundo o maestro da Ofes, Helder Trefzger, o músico estava internado com Covid-19 há mais de um mês e chegou a ficar intubado.

“Ele era uma pessoa muito querida, gentil e meiga. Também era um profissional muito correto. Essa doença é muito traiçoeira”, disse.

Nas redes sociais, a irmã Juliana Passos Reis escreveu que não tem palavras “para descrever a dor que estou sentindo. Fica a alegria e gratidão por ter convivido com alguém tão especial. A vida nunca mais será a mesma sem ele!”.

Também nas redes sociais, a Ofes publicou que “no período em que atuou conosco, Pacífico ficou marcado não somente pelo extremo profissionalismo e pelas suas qualidades técnicas e artísticas, mas também por ser extremamente gentil, bastante atencioso, muito amável no trato com os colegas, dono de uma generosidade ímpar e de um sorriso amigo”.

O músico dava aula na Fundação Clóvis Salgado, em Belo Horizonte, no estado mineiro, desde 2016. A instituição também lamentou a morte nas redes sociais.

“A Fundação Clóvis Salgado se solidariza aos familiares e amigos de Pacífico Jr. nesse momento, e celebra o legado deixado por um profissional com intenso comprometimento e dedicação ao ensino da música. Agradecemos pela contribuição do músico à cultura mineira por meio do trabalho na FCS, e nos despedimos com a certeza de que seus ensinamentos seguem ecoando pela prática de colegas e estudantes, inspirando a trajetória de cada um de nós”, publicou.
 

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados