search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ex-capa da Playboy presa por tráfico é transferida do Estado para Brasília

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Ex-capa da Playboy presa por tráfico é transferida do Estado para Brasília


Flavia Bernardes Tamayo, ex-capa da Playboy, é presa por tráfico (Foto: Reprodução/Instagram)
Flavia Bernardes Tamayo, ex-capa da Playboy, é presa por tráfico (Foto: Reprodução/Instagram)

A modelo e ex-capa da Playboy, Flávia Bernardes Tamayo, foi transferida, na manhã desta sexta-feira (18), para a capital federal, de acordo com informações confirmadas pela Secretaria de Estado de Justiça (Sejus).

59 dias após ser presa, em um hotel em Camburi, Vitória, por tráfico de drogas, Flávia, foi levada por policiais que vieram de Brasília. A transferência da ex-modelo atende à decisão judicial de Brasília, local de onde foi expedido seu mandado de prisão.

A previsão é que Flávia chegue em Brasília no final da tarde de hoje e seja conduzida até a 16ª Delegacia de Polícia (DP), na cidade de Planaltina, onde deve ser ouvida pelo delegado.

Na última semana, a defesa de Flavia conseguiu um habeas corpus na Justiça do Distrito Federal e, após 41 dias, a modelo deixou o Centro Prisional Feminino de Cariacica, onde estava detida.

Conhecida como Pamela Pantera, a ex-capa da Playboy foi presa pela Polícia Civil capixaba em um hotel na Praia de Camburi, em Vitória, no dia 21 de julho deste ano.

Contra ela, havia em aberto um mandado de prisão expedido pela Justiça do DF por suspeita de integrar uma organização criminosa formada por garotas de programa de luxo.

Segundo a polícia, o grupo que a modelo faria parte é acusado de negociar programas sexuais regados a entorpecentes, principalmente drogas sinéticas e cocaína.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados