search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estudantes capixabas ganham prêmio da ONU

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Estudantes capixabas ganham prêmio da ONU


Juliana Littig ganhou o prêmio com trabalho sobre a União Africana (Foto: Leone Iglesias / AT)
Juliana Littig ganhou o prêmio com trabalho sobre a União Africana (Foto: Leone Iglesias / AT)
Com a maior delegação do Brasil no Programa de Verão do Centro da Unesco para a Paz, estudantes capixabas foram destaque e ganharam premiações individuais e coletivas em diversas áreas.

O evento abordou soluções para o mundo pós-Covid-19 e a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, com temas como inovação, construção comunitária, plano de negócios e colaboração.

A delegação capixaba foi composta por 16 estudantes, alguns ganharam premiações individuais, por suas destacadas participações, e coletivas, pelo desempenho dos comitês que integraram com membros de vários países.

Entre eles os alunos do ensino médio, de uma escola particular de Vitória, Juliana Faria Littig, 15 anos, do 1º ano, e Victor Monico Caldeira, 16 anos, aluno do 2º ano, que tiveram os melhores Documentos de Posição Oficial (DPOs).

Juliana ganhou o prêmio de best position, que refletia não só o DPO como a forma em que é representado o posicionamento do país perante o assunto durante os debates. “O meu comitê foi a União Africana. A gente discutiu a reemergência da Ebola em 2020, no mesmo período de uma pandemia mundial do coronavírus, nos países africanos, e eu representei a Angola”, contou.

Já Victor Caldeira defendeu o tema opressão governamental contra minorias no continente americano, onde representou a Palestina.

“A participação foi muito tranquila, ativa e sempre procurando relacionar o tema que estava sendo debatido com a situação do meu país. Foi muito interessante e diferente do que estava esperando”, disse Victor.

Ao todo, o Brasil apresentou o maior número de delegados, com 80 participantes.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados