search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estudante dá à luz dentro de carro de aplicativo: "Quando vi, já estava nascendo"

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Estudante dá à luz dentro de carro de aplicativo: "Quando vi, já estava nascendo"


Maria Elloá nasceu dentro do carro nesta quarta-feira  (Foto: Divulgação)
Maria Elloá nasceu dentro do carro nesta quarta-feira (Foto: Divulgação)
Uma estudante de 16 anos viveu uma situação diferente nesta quarta-feira (29): ela deu à luz a sua filha Maria Elloá dentro de um carro de aplicativo. O caso aconteceu na região de Mucuri.

Em entrevista ao Tribuna Online, Fernanda de Oliveira Marciano contou que chamou um Uber por volta das 5 da manhã, após começar a sentir contrações. O destino era a Maternidade São João Batista de Cariacica, mas, durante a viagem, sentiu que era a hora da criança nascer.

"Eu comecei a sentir muita dor e pedi para o motorista acelerar para a maternidade. A madrinha da minha filha (Juliana) estava do meu lado e eu senti que a Elloá estava nascendo. Quando Juliana percebeu, ficou desesperada e fez o parto. Foi tudo muito rápido. Quando o motorista viu, parou o carro e minha filha nasceu", contou. 

O motorista Patrik Linhares, 27 anos, que conduzia o veículo tentou pedir ajuda a uma ambulância que passava na região, mas a criança nasceu antes do tempo. "Eu fui premiado. Não é todo dia que nasce um bebê dentro do seu carro. Eu fui pai recentemente e procurei passar tranquilidade para não deixar ela nervosa. A sensação é indescritível", afirmou.

Após o parto, Fernanda e Maria Elloá foram levadas para a Maternidade de Cariacica. A mãe passa bem. Já a bebê, que nasceu de 8 meses com 2,260 kg e 43 centímetros, apresentou dificuldade respiratória e está em observação.

"Eu só tenho que agradecer (ao motorista). Agradecer muito! Se não fosse ele, minha filha tinha morrido", disse Fernanda.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados