search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

“Estou mordendo minha língua”
Plenário
Fabiana Tostes

Fabiana Tostes


“Estou mordendo minha língua”

A senadora Rose de Freitas, que deixou o Podemos após ser suspensa pelo partido por apresentar a PEC de reeleição da Mesa Diretora, ainda não definiu para qual partido irá, mas a decisão deve sair até o dia 8 de dezembro.

Isso porque Rose é autora de uma PEC que muda o artigo 54 da Constituição e proíbe que deputados e senadores fiquem mais de 90 dias sem filiação partidária, sob pena de perda do mandato. A PEC está na Comissão de Justiça do Senado e já tem parecer favorável. “Vou me filiar porque sou autora de uma lei que proíbe ficar sem partido acima de 90 dias, estou mordendo minha própria língua”, disse Rose.

Questionada se já teria uma legenda em vista, fez mistério: “Quase todas as legendas me convidaram: PDT, MDB, PSDB... E eu me senti muito honrada. Ficar sem partido também é prejudicial, mas vou analisar com a cabeça fria. Tenho que refletir e debater com as lideranças do Estado para tomar a decisão”.

Campanha, tô na área!

A senadora Rose de Freitas disse que vai atuar nas campanhas Estado afora. “Sempre fui atuante e já estou trabalhando, ajudando a compor e a fazer o povo se entender”. Questionada se deixaria para se filiar após a eleição para ficar mais livre para apoiar quem quiser, sem a imposição da nova legenda, Rose foi enfática: “Sempre fui livre, independente da sigla”.

Linhares no jogo

O deputado estadual Marcos Garcia, pré-candidato a prefeito de Linhares, fechou no dia da sua convenção (15) o nome do seu vice – o presidente licenciado do Sindicato Rural de Linhares, Antonio Bourguignon (PP). Na última sexta-feira, ele fechou com o PTB. Até o momento, sua coligação conta com 6 partidos: PV, Cidadania, DEM, PSB, PP e PTB.

 (Foto: Ilustração: André Felix/AT)
(Foto: Ilustração: André Felix/AT)
A dois senhores

A marqueteira Bete Rodrigues fechou com João Coser, candidato a prefeito de Vitória pelo PT, e também com o Subtenente Assis, pré-candidato a prefeito de Cariacica pelo PTB.

Os dois têm viés ideológico totalmente opostos e devem apostar na guerra de narrativas tendo Lula e Bolsonaro no foco.

Disputa pelo maior colégio eleitoral

Os vices que vão compor as chapas dos deputados Vandinho Leite, Bruno Lamas e Sergio Vidigal – todos candidatos à Prefeitura da Serra – têm em comum o reduto no maior colégio eleitoral do município: Grande Jacaraípe e Manguinhos. Vão disputar: o médico Afonso Pimenta (Vandinho), o líder comunitário Guilherme Lima (Bruno) e o comerciante Thiago Carreiro (Vidigal).

A polarização política e a vacina de Covid-19

Levantamento feito pelo Instituto Paraná mostrou que 55,2% são a favor de que as pessoas sejam obrigadas a tomar a vacina de Covid-19. Já 38,6% são contra e 6,2% disseram não saber. Questionados se tomariam a vacina se não fosse obrigatório, 61,2% disseram que sim; 8,7%, que não; 3,2% não opinaram e 26,9% afirmaram que depende de qual país a vacina será importada. Pesquisa ouviu 2.008 pessoas entre os dias 10 e 12 deste mês.


Galeria


Um time de futebol
O Avante fechou com o deputado Enivaldo dos Anjos na disputa à Prefeitura de Barra de São Francisco. A coligação conta agora com 11 siglas.

O quinteto
O candidato a prefeito de Vila Velha Neucimar Fraga (PSD) já fechou com MDB, PDT, Cidadania e Patriota.

Primeira vez na disputa
O empresário Cláudio Boa Fruta (DEM) foi lançado à Prefeitura de Boa Esperança na semana passada. Seu vice será o presidente da Câmara de Vereadores Jocemar Xavier (MDB).

O turista agradece
O vereador de Anchieta Beto Caliman conseguiu aprovar por 6 votos contra 5, projeto que proíbe cobrança de taxa consumação mínima em bares e restaurantes do município.

Guerra x política
“Contrário da guerra não é paz, é política”. De Neymara Carvalho (PSDB)

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados