search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

"Estavam construindo o ninho de amor e um assassino acabou com tudo", diz filha de advogada

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

"Estavam construindo o ninho de amor e um assassino acabou com tudo", diz filha de advogada


Camilla falou sobre a relação da mãe Marinelva e o estilista Dali (Foto: Fábio Nunes e Acervo Pessoal)Camilla falou sobre a relação da mãe Marinelva e o estilista Dali (Foto: Fábio Nunes e Acervo Pessoal)

Era 13 horas de domingo (18) quando o telefone da professora Camilla Carmen Venturim de Paula, de 39 anos, começou a tocar. Em seguida, uma sequência de mensagens no Facebook, alertando a ela sobre o que havia acontecido: sua mãe, a advogada Marinelva Venturin de Paula, foi assassinada ao lado do marido, o estilista iraniano Dali Atash.

O crime aconteceu pela manhã, na localidade de Colina Verde, no sítio que eles viviam em Santa Leopoldina, Região Serrana do Estado.

"Eles moravam nos Estados Unidos e vieram para cá há 20 anos. Se conheceram lá e depois voltaram, escolheram lá para passar o restinho dos dias deles. Eles estavam aposentados há 20 anos, estavam construindo o ninho de amor deles. Uma construção muito bonita, um relacionamento lindo de quase 30 anos. Um assassino vem e acaba com tudo", afirmou Camilla.

Segundo a versão contada à família, Dali e Marinelva foram até o portão do sítio e lá foram assassinados à tiros. Até o momento, não há indícios de roubo ou qualquer outro crime contra a propriedade.

Ao tomar conhecimento do crime, a filha saiu da Grande Vitória em direção à localidade e acompanhou o trabalho de perícia. "Tive que me colocar naquela situação de ver toda a cena. Muito bárbaro. Um crime brutal", covarde.

A filha afirmou que ainda não há informações de autoria do crime, mas levantou a suspeita de que "não acredita ser alguém estranho".

"Eles foram atender o assassino na porta e foram abordados lá. O portão principal da fazenda, que é eletrônico, estava fechado, o que nos causou estranheza. Essa pessoa conhecia os acessos do local. Como era um ligar muito isolado, só mesmo com conhecimento para chegar até lá. Mas não levaram nada. Eles entraram sem passar pelo portão eletrônico", disse.

Camilla afirmou que o local possui câmeras de segurança e que as imagens serão repassadas à polícia.

A professora disse ainda que espera o desfecho do caso e afirmou que a família vai sentir muito a perda do casal. "Tenho uma irmã mais velha que está em Portugal e eu, e os netinhos, que são os que vão mais sofrer. A minha filha está transtornada, porque aquela avó era tudo na vida dela. Ela imitava a avó, era o xodó dela. É muito triste explicar isso para as crianças, essa violência, porque a gente entende quando é uma doença, mas a violência, brutalidade, essa violência cada vez mais bárbara está dilacerando famílias", explicou.

"Acho que um não viveria sem o outro, talvez Deus até sabe o que faz", completou Camilla.

Estilista de famosos

Sobre o padrasto, Camilla afirmou que Dali era era engenheiro mecânico, mas passou grande parte da vida como estilista nos EUA. "Era muito renomado e de muito sucesso. Na maior parte da vida atuou como estilista, dono de lojas em Miami. Ele fez modelos para Madonna, Michael Jackson e Elton John, por exemplo". 

Por nota, a Polícia Civil informou que "o caso segue sob investigação da Delegacia de Polícia de Santa Leopoldina. Até o momento nenhum suspeito foi detido e outras informações não serão repassadas para que a apuração dos fatos seja preservada". 

"Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para serem liberados para os familiares e para ser feito o exame cadavérico", completou a nota.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados