search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado vai vacinar 338 mil adolescentes contra covid e 74 mil idosos com a 3ª dose

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Estado vai vacinar 338 mil adolescentes contra covid e 74 mil idosos com a 3ª dose


 (Foto: Agência Brasil) (Foto: Agência Brasil)

O governo do Estado anunciou o início da vacinação dos adolescentes, de 12 a 17 anos, contra a covid-19 e mudanças nos critérios para a aplicação da dose de reforço em idosos. Com a inclusão dos novos grupos, serão vacinados mais de 338 mil adolescentes e mais de 74 mil idosos no Espírito Santo. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), no caso dos adolescentes serão utilizadas exclusivamente doses da Pfizer/BioNTech.

A população de adolescentes de 12 a 17 anos com e sem comorbidades no Espírito Santo é de 338.971 pessoas, informou a Sesa. Assim, a imunização deles vai seguir duas etapas. 

A partir desta quarta-feira (15), podem ser vacinados os adolescentes de 12 a 17 anos com deficiências permanentes, que possuem comorbidades, que sejam gestantes, puérperas e lactantes, ou ainda aqueles privados de liberdade.

Além disso, também está autorizada a imunização de adolescentes sem comorbidades entre 15 a 17 anos.

Somente após a conclusão desses dois grupos, será a vez dos adolescentes de 12 a 14 anos de idade sem comorbidades serem vacinados.

Uma nova resolução da Comissão Intergestora Bipartite (CIB) redefiniu os critérios da vacinação com a dose de reforço. Antes, a vacina estava destinada para idosos com 70 anos de idade ou mais, além de seis meses ou mais de intervalo da segunda dose ou dose única.

A partir de agora, passa a valer os seguintes critérios: todos os cidadãos do Estado com 60 anos ou mais que tenham completado o esquema básico de vacinação contra Covid-19 (segunda dose ou dose única) há pelo menos cinco meses poderão ser imunizados com a dose de reforço.

Com a alteração, o público foi ampliado, conforme explicou o secretário de Saúde, Nésio Fernandes. "Poderão ser vacinados 74.516 idosos, sendo 56.808 incluídos na vacinação com o novo critério. Com o critério 70+ e 6 meses de prazo para D2 somente 17.708 estariam aptos", escreveu ele, em seu perfil no Twitter.  

Para essa campanha, será utilizado a vacina da Pfizer/BioNTech, ou, de maneira alternativa, da Janssen ou AstraZeneca.

Até o final da tarde desta terça-feira (14), o Estado havia aplicado 5.697 doses de reforço, segundo a Sesa.

Comprovação

No ato da vacinação, os adolescentes com comorbidades terão que apresentar documento comprobatório daqueles que possuem condições permanentes, com emissão de, no máximo, três anos.

Para os que possuem condições adquiridas e transitórias, a comprovação deverá ser de, no máximo, 90 dias. Vale ressaltar que a cópia será retida no local da vacinação.