search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado registra pior média de isolamento em um fim de semana

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Estado registra pior média de isolamento em um fim de semana


Movimento na Avenida Central de Laranjeiras, na Serra. (Foto: Leone Iglesias/AT)
Movimento na Avenida Central de Laranjeiras, na Serra. (Foto: Leone Iglesias/AT)

Pelo segundo final de semana seguido, o Espírito Santo atingiu a pior média de isolamento social, levando em considerado os dados de sábado e domingo disponíveis no Painel de Isolamento Social, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Desta vez, o índice médio não chegou a 50% das pessoas em casa. 

No sábado (27), a taxa de isolamento social, segundo o site, foi de 47,33% no Estado. Já no domingo (28), esse número subiu um pouco e atingiu 52,57%, resultando em uma média de 49,95% para o final de semana. 

A pior marca, até então, havia sido registrada nos dias 20 e 21 de junho, com 48,28% e 53,70%, respectivamente, que levou a uma média de apenas 50,99% de capixabas que se mativeram em casa durante aquele fim de semana.

Os dados da Sesa têm demonstrado uma redução nesse isolamento social. No final de semana anterior, 13 e 14 de junho, a média desse índice tinha sido de 51,38% no Estado - na época, a segunda pior em três meses de monitoramento.

A queda nos números veio depois que os capixabas alcançaram a maior média de isolamento social em um fim de semana. Isso aconteceu nos dias 6 e 7 de junho, com 55,24%.

Para o governo do Estado, o ideal é que a média diária de isolamento social seja de 55% para ajudar a diminuir a velocidade de propagação do vírus.

Bom Jesus do Norte tem a pior marca

A cidade de Bom Jesus do Norte, no Sul do Estado, que nesta segunda-feira (29), confirmou a primeira morte de um morador por conta da covid-19, continua como a que apresenta os menores índices de isolamento social no site da Sesa.

No sábado (27), pela segunda semana seguida, o município atingiu o pior índice de pessoas em casa para esse dia da semana com apenas 37,96% de isolamento. Na semana anterior, essa taxa havia ficado em 39,05%. 

No entanto, na comparação entre os dois últimos domingos o isolamento social aumentou de uma semana para outra, passando de 40,68% para 41,19%. 

A média de isolamento na cidade é de 40,59%

Colatina, que já passou de 1.500 casos confirmados de covid-19 e tem 28 moradores que morreram vítima da doença, é o segundo pior em isolamento. A cidade do Noroeste tem 42,39%.

Outra cidade que já passou de 1.500 casos é Cachoeiro de Itapemirim. O município do Sul tem 1.605 infectados pelo vírus e 58 óbitos, porém registra o terceiro pior isolamento com média de 43,15%.

Na Grande Vitória, Cariacica é a cidade que tem a média mais baixa de pessoas em casa, com 43,43%, que a coloca em quinto lugar na lista do Estado atrás de Linhares que tem 44,07%.

Já na outra ponta dessa lista, está a cidade de Águia Branca. O município do Noroeste é o que mais respeita o isolamento social com média de 69,84%.

O segundo lugar é de Pancas, com 69,06%, e o terceiro de Alto Rio Novo, onde a média de moradores que ficam em casa é de 67,95%.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados