search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado reduz idade e intervalo de vacinas para a terceira dose em idosos

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Estado reduz idade e intervalo de vacinas para a terceira dose em idosos


Vacina: mudança na terceira dose  (Foto: Dayana Souza - 27/08/2021)Vacina: mudança na terceira dose (Foto: Dayana Souza - 27/08/2021)

Iniciada na última semana, a aplicação da terceira dose da vacina contra a covid-19 teve as regras alteradas pelo governo do Estado. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande, nesta terça-feira (14).

A partir de agora, recebem a chamada dose de reforço idosos com 60 anos ou mais, que receberam a segunda dose de qualquer uma das vacina ou o imunizante de dose única há, pelo menos, cinco meses. 

Até então, a dose de reforço era destinada aos idosos acima de 70 anos, que cumpriram o intervalo de seis meses após a segunda dose. 

 14, 2021 

De acordo com a resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que é vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o imunizante a ser utilizado nessa terceira dose é da Pfizer ou, de maneira alternativa, da Janssen e AstraZeneca.

Além deles, os pacientes imunossuprimidos, que receberam a segunda dose há 28 dias, também são alcançados por essa dose de reforço. Para eles, as regras seguem as mesmas. 

Pedido de prioridade

O Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) encaminhou ofício ao Ministério da Saúde com pedido para que seja priorizada a vacinação dos idosos com a terceira dose e, em paralelo, que seja realizada a imunização dos adolescentes. 

Além disso, foi solicitado que seja liberada a "mistura" de vacinas, quando a segunda dose de determinado imunizante estiver em falta. Ou seja, a pessoa que recebeu AstraZeneca, como primeira dose, que possa completar o esquema vacinal com Pfizer.