search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado prepara mutirão para vacinar 50 mil com vacina de dose única

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Estado prepara mutirão para vacinar 50 mil com vacina de dose única


Atendimento em ponto de vacinação em Vitória: expectativa por chegada de doses do imunizante da Johnson (Foto: Dayana Souza/AT)Atendimento em ponto de vacinação em Vitória: expectativa por chegada de doses do imunizante da Johnson (Foto: Dayana Souza/AT)

Com a expectativa da chegada nos próximos dias de 50 mil doses da vacina da Johnson & Johnson, com prazo de validade próximo ao vencimento, o Estado já se prepara para realizar um mutirão e aplicar toda a remessa em um único dia.

Entre as diferenças da vacina, que chega pela primeira vez ao País, é que ela é aplicada em uma única dose. A previsão é que 3 milhões de doses do imunizante cheguem no País até a próxima terça-feira (15), no entanto a informação não foi confirmada pelo Ministério da Saúde na tarde dessa quarta (9).

O motivo é que o FDA (a agência reguladora de medicamentos americana) ainda precisa liberar a exportação da remessa, que sairá dos Estados Unidos.

O que se sabe é que o prazo de validade vai até 27 de junho, por isso o governo federal se prepara para mutirões, já que terá pouco mais de uma semana para receber e distribuir as doses para os municípios de seus estados. O Ministério afirmou, ainda, que as doses devem ser enviadas às capitais – o que foi feito com a Pfizer inicialmente.

No Espírito Santo, no entanto, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) afirmou que, até esta sexta (11), devem ser definidos os detalhes sobre a aplicação dessas doses, mas reforçou que a previsão é que o Espírito Santo receba, na próxima semana, cerca de 50 mil doses da vacina contra a Covid-19 do laboratório Janssen (da Johnson & Johnson).

“A logística para a distribuição do imunizante no Estado será definida nos próximos dias, e a previsão é que todas as doses sejam aplicadas em um único dia”, afirmou a Sesa, em nota.

O Ministério da Saúde assinou um acordo com a Janssen para a aquisição de 38 milhões de doses da vacina da empresa, com previsão inicial de entrega de 16,9 milhões de doses entre julho e setembro e 21,1 milhões de outubro a dezembro.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que conseguiu antecipar a entrega de 3 milhões de doses para o mês de junho.


Validade da vacina é até 27 de junho


Dose da Johnson: única aplicação (Foto: Agência Estado)Dose da Johnson: única aplicação (Foto: Agência Estado)

O imunizante

  • Aplicada em uma única dose, a vacina da Janssen (da Johnson & Johnson) previne a Covid-19 nos casos moderados a graves em 66,1% depois de 28 dias da aplicação da injeção, mas aumenta para 85,4% se considerada apenas a versão grave da doença, de acordo com dados do fabricante.
  • Ele foi testado no Brasil durante a fase de estudos clínicos e recebeu a autorização de uso emergencial da Anvisa em 31 de março.
  • A temperatura de armazenamento e transporte da vacina não oferecem desafios à logística, uma vez que ela pode ser mantida entre 2ºC e 8ºC por até três meses.

Contrato

  • O Brasil firmou um acordo com a Janssen de receber um total de 38 milhões de doses. Pelo planejamento, a previsão de entrega era de 16,9 milhões entre os meses de julho e setembro, além de 21,1 milhões de outubro a dezembro.

Antecipação

  • Na semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou que conseguiu antecipar a entrega de 3 milhões de doses da vacina para o mês de junho.
  • As doses têm prazo de validade até o dia 27 de junho, o que deve provocar um curto espaço de tempo para sua aplicação.
  • A previsão inicial é que as doses cheguem até a próxima terça-feira ao País, no entanto, o Ministério da Saúde não confirmou, já que a farmacêutica depende de autorização da agência americana reguladora de medicamentos, o FDA, para exportar as doses.

Distribuição

  • o primeiro lote da vacina da Johnson & Johnson deve ser enviado apenas para as capitais – mesmo modelo adotado inicialmente para os imunizantes da Pfizer.
  • O Ministério também afirmou que vai fazer “mutirões de vacinação” e “ampla campanha” para incentivar as pessoas a irem aos postos de saúde. A meta do governo é esgotar todas as doses em até cinco dias.

No Estado

  • A Secretaria de Estado da Saúde informa que a previsão é que o Espírito Santo receba, na próxima semana, cerca de 50 mil doses da vacina contra a Covid-19 produzida pelo laboratório Janssen.
  • A logística para a distribuição do imunizante no Estado será definida nos próximos dias, e a previsão é que todas as doses sejam aplicadas em um único dia.
  • Todas as definições sobre distribuição e aplicação das doses serão definidas nos próximos dias.
  • Os municípios da Grande Vitória, ouvidos pela reportagem, afirmaram que ainda não receberam informações sobre a chegada das doses.

Efeitos adversos

  • O imunizante apresentou reações raras similares à da AstraZeneca em relação a coágulos e trombose. Alguns países chegaram a suspender sua aplicação (como a Dinamarca) ou restringiram os grupos.
  • Em abril, o FDA, órgão regulador americano, também suspendeu temporariamente o uso desta vacina nos Estados Unidos, mas voltou atrás semanas depois, considerando os benefícios da vacina.

Fonte: Agências Estado, Folha e Globo, Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e pesquisa A Tribuna.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.