search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Estado libera volta às aulas presenciais nas cidades em risco alto de contágio da Covid

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Estado libera volta às aulas presenciais nas cidades em risco alto de contágio da Covid


Alunos em sala de aula (Foto: Freepik)Alunos em sala de aula (Foto: Freepik)

As aulas presenciais serão retomadas a partir de segunda-feira (10), nas escolas localizadas em municípios classificados como risco alto para contaminação pelo novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande, em pronunciamento na tarde desta sexta-feira (7).

De acordo com o governador, as aulas estão liberadas para alunos do Ensino Fundamental I e da Educação Infantil. Nesses locais, as regras serão as mesmas que hoje valem para o risco baixo e moderado com até 50% da ocupação da sala de aula. 

"Estamos em uma fase de arrefecimento da pandemia. Essa é uma faixa que representa 1,32% do total de casos. Nessa fase de descida, se fosse uma fase de subida seria diferente, não é risco de agravar a pandemia", disse o governador.

Casagrande também lembrou que há parecer da Sociedade de Infectologia do Estado, mostrando que há baixa taxa de transmissão entre crianças e de crianças para professores. 

O governador ressaltou que o retorno das aulas presenciais é um ponto  que causa discordância com alguns grupos, mas que o governo disse que isso foi dialogado. 

Já para os alunos do  Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio fica mantido somente o atendimento individual nas escolas em cidades em risco alto. Essa orientação deve ser agendada previamente. 

Para as unidades de ensino da Rede Estadual, a Secretaria da Educação ainda vai anunciar como essas regras serão aplicadas na próxima semana.

Escolas particulares vão manter diálogo para liberar até o ensino médio

O presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe-ES), Moacir Lellis, agradeceu ao governador pelo reconhecimento que, mesmo no risco alto, as unidades de ensino têm condições de funcionar de forma presencial, cumprindo com os protocolos. 

Lellis ressaltou que o retorno das aulas presenciais nessas cidades conta com o aval de entidades como as sociedades de Infectologia e Pediatria do Espírito Santo, que apresentaram dados estatísticos e científicos ao governo para comprovar que as escolas são ambientes seguros e que o índice de transmissão entre as crianças é baixo. 

"Vamos continuar dialogando com Ministério Público e com o governo do Estado para tentar liberar o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio. As nossas  escolas têm um protocolo de biossegurança elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, que, para as escolas funcionarem, temos que seguir esse protocolo", afirmou ele. 

O presidente do Sinepe-ES ainda destacou que as escolas tiveram que investir para se adaptarem às exigências da Sesa e por isso estão preparadas, desde o ano passado, para receber alunos de forma presencial.  

Lellis ainda frisou que as unidades de ensino são fiscalizadas pela Vigilância Epidemiológica dos municípios e toda semana precisam informar se algum aluno ou funcionário apresentou sintomas gripais, como parte do protocolo escola segura.

Cidades em risco alto a partir de segunda (10)

Alegre, Anchieta, Boa Esperança, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Conceição do Castelo, Ecoporanga, Guaçuí, Guarapari, Irupi, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Muniz Freire, Pedro Canário, Pinheiros, Presidente Kennedy, Rio Bananal, São José do Calçado, Serra, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.