X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Spaletti critica atuação em vitória sobre Albânia e espera Itália mais ofensiva contra Espanha


Luciano Spaletti viu a Itália levar um susto no início do jogo com a Albânia, festejou a virada por 2 a 1, em Dortmund, na Alemanha, neste sábado, mas não escondeu a irritação com a atuação da sua equipe, em sua visão, pouco ofensiva.

"Desde que comecei a treinar, me disseram que o importante é vencer. Não, o que importa é jogar bem. Para brigarmos pelas vitórias, temos de praticar bom futebol. Estivemos um pouco atrás no primeiro tempo, e isso permitiu à Albânia aproveitar sua força física. Temos que manter a fé no nosso estilo", afirmou o técnico.

"No segundo tempo, a Albânia tentou fazer algo a mais e deveríamos ter aproveitado a abertura dos espaços, mas, em vez disso, fomos sugados para trás", lamentou. "Vimos muitas coisas boas, mas elas precisam nos levar a algum lugar, caso contrário, serão inúteis", irritou-se Spaletti.

Depois de sair na bronca com a Azzurra, Spaletti quer ver sua equipe mais rápida e ofensiva no confronto com a Espanha, na quinta-feira, às 16h (de Brasília), a fim de evitar novo sufoco na Eurocopa.

"A Espanha provavelmente terá uma configuração diferente da Albânia e nos pressionará ainda mais. Teremos de movimentar a bola com mais rapidez do que fizemos. Precisaremos avançar mais a bola e tentar jogar atrás da defesa", comentou o treinador.

Destaque da partida, o meia Barella comemorou sua boa atuação e teve uma visão diferente da de seu técnico. "Ceder um gol com 30 segundos torna tudo mais difícil, mas reagimos bem e criamos chance atrás de chance", analisou. "Estou feliz com a vitória, mas poderíamos ter marcado mais gols."

Treinador da Albânia, o brasileiro Sylvinho lamentou a queda de rendimento após sua seleção sair à frente logo nos primeiros segundos da partida. "Começamos bem, fizemos um gol cedo, mas deveríamos ter jogado melhor, principalmente no primeiro tempo. No segundo, pudemos nos organizar melhor e tivemos chance de marcar com o Manaj", disse.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: