X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Saiba quanto Popó e Bambam receberam para subir no ringue por luta de boxe


Kleber Bambam, vencedor da primeira edição do programa Big Brother Brasil (BBB), não aguentou muito tempo no duelo de boxe com Acelino Popó Freitas. Depois de meses de provocação entre os dois, o influenciador foi nocauteado pelo tetracampeão mundial em apenas 36 segundos na principal luta do Fight Music Show 4 (FMS), ocorrida na madrugada deste domingo, dia 25. A derrota relâmpago de Bambam rendeu diversos memes e foi bastante comentada nas redes sociais, mas engana-se quem acha que o ex-BBB saiu de mãos abanando do evento.

Antes de subir ao ringue, Bambam comentou que o valor que embolsaria para lutar com Popó seria maior do que o prêmio recebido por vencer o BBB, em 2002. À época, ele faturou R$ 500 mil da Rede Globo ao ser escolhido pelo público como o campeão do reality show. Tanto Popó quanto Bambam garantiram aproximadamente R$ 3 milhões com o combate no FMS, com transmissão da emissora do Rio na madrugada de domingo.

"Particularmente para mim, essa luta, só de patrocinadores, já deu mais de dois, três prêmios de Big Brother… Se alguém está me perguntando por quê? É porque eu tenho as cotas dos patrocínios, patrocínios internacionais", revelou Bambam, em entrevista ao podcast Ticaracaticast. Há também os direitos de imagens da luta.

Além da bolsa recebida pela luta de boxe, Popó e Bambam aproveitaram para fechar acordos comerciais e aumentar o valor a ser recebido. O ex-BBB, por exemplo, teve sete marcas ligadas a ele para o evento, incluindo o site Onlyfans, de quem já era garoto-propaganda, e a Nike, empresa de material esportivo. A expectativa dos organizadores era de que o evento movimentasse valor superior a US$ 5 milhões (R$ 25 milhões na cotação atual).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: