X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Rybakina passa fácil por Svitolina e faz semifinal com Krejcikova por nova decisão em Wimbledon


Primeira tenista casaque a conquistar um Grand Slam, com o título de Wimbledon em 2022, Elena Rybakina está a um passo de voltar a decidir o torneio londrino. Nesta quarta-feira, a número 4 do mundo passou sem sustos pela ucraniana Elina Svitolina, 21ª favorita, parciais de 6/3 e 6/2, e avançou às semifinais.

O triunfo da principal favorita em Wimbledon após as quedas de Iga Swiatek e Coco Gauff - Aryna Sabalenka abandonou antes da estreia - veio em apenas 62 minutos de partida. No modo arrasador, a casaque se impôs desde o início para fechar com facilidade e se garantir no caminho de Barbora Krejcikova, de quem ganhou nos dois encontros anteriores, em jogo agendado para esta quinta-feira. A checa se garantiu com 6/4 e 7/6 (7/4) sobre Jelena Ostapenko, da Letônia.

Rybakina perdeu o primeiro saque do jogo, mas logo a seguir devolveu a quebra. E disparou na reta final do set, com três pontos seguidos, para abrir vantagem de 1 a 0. O susto inicial não se repetiu no segundo set, no qual ela logo abriu 2 0. Sempre na frente, quebrou novamente para abrir 5 a 2 e em pontos diretos no saque decisivo, fechou a partida.

O ano de 2024 vem sendo muito bom para a tenista do Casaquistão. Quarta colocada do ranking, ela já ergueu os troféus dos WTA 500 de Stuttgart, Brisbane e Abu Dabi, além de ser vice em Miami e Doha. Na lista, ainda tem uma semifinal em Madri.

Mesmo com bons números, ela pode cruzar na final com uma pedra no sapato na temporada. Jamine Paolini está do outro lado da chave e faz semifinal como favorita diante da croata Donna Vekic. A italiana eliminou Rybakina nas quartas de Roland Garros e também no Aberto de Dubai.

MUSETTI NO CAMINHO DE DJOKOVIC

Lorenzo Musetti levou a melhor na batalha de 3h31 diante do americano Taylor Fritz e será o rival do sérvio Novak Djokovic nas semifinais de sexta-feira. O italiano se garantiu entre os quatro melhores com virada.

Depois de sair perdendo o primeiro set, por 6/3, Musetti fez 7/6 (7/5|) e 6/2. Nova derrota por 6/3 e a decisão acabou no quinto set. Desgastado por outro embate de cinco sets diante de Alexander Zverev, o americano acabou sendo presa fácil na decisão, caindo por 6/1.

A outra semifinal de Wimbledon, também na sexta-feira, terá o atual campeão, o espanhol Carlos Alvaraz, terceiro favorito, diante do quinto cabeça de chave, o russo Daniil Medvedev.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: