X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Romário fala em 'golpe' de Teixeira e Del Nero na CBF e promete 'evitar verdadeiro desastre'


O senador Romário (PL-RJ) veio a público nesta quarta-feira para criticar o que chamou de "golpe" na CBF. De acordo com o ex-atacante, os ex-presidentes Ricardo Teixeira e Marco Polo Del Nero estariam tramando para retomar o poder na entidade diante da suposta fragilidade política de Ednaldo Rodrigues no comando da CBF em razão dos recentes resultados da seleção brasileira. Teixeira e Del Nero ainda não se manifestaram sobre a acusação.

"No momento, temos conhecimento de que dois ex-presidentes da CBF estão se mobilizando de maneira oportunista, aproveitando o atual momento da seleção, para iniciar um movimento visando dar um golpe na gestão atual e retomar o poder em nosso futebol. É muita cara-de-pau. Ricardo Teixeira e Marco Polo del Nero estão na lista vermelha da Interpol e não podem sair do Brasil ou serão presos, por terem sido condenados nos EUA. O crime? Corrupção!", afirmou Romário em seu perfil nas redes sociais.

O senador lembrou que apresentou na então CPI do Futebol, realizada entre 2015 e 2016, informações que comprovariam atos de corrupção de ambos ex-presidentes da CBF. Na época, a CPI terminou com dois relatórios divergentes e sem indiciamentos, com apenas "recomendações administrativas" à entidade que rege o futebol brasileiro.

"Na CPI do Futebol, apresentamos as provas dos malfeitos que cometeram contra o futebol brasileiro, deixando os clubes em situação precária enquanto seus bolsos ficaram cheios", declarou o ex-jogador da seleção brasileira.

Romário prometeu usar os meios ao seu alcance para atuar politicamente contra Teixeira e Del Nero. "Não podemos permitir, em nenhuma hipótese, que esses dois criminosos, procurados pela justiça americana e Interpol, voltem a ter algum espaço na CBF. Para isso, como senador e cidadão, usarei dos meios legais possíveis para evitar esse verdadeiro desastre pro nosso futebol."

DEL NERO ATACA GESTÃO DA CBF

Em artigo publicado pelo site UOL na manhã desta quinta-feira, Del Nero pediu a renúncia de Ednaldo devido aos "rumores financeiros" da entidade. "Como torcedor e entusiasta do potencial do futebol brasileiro, me causa enorme preocupação ver os rumos financeiros da CBF com essa gestão precária, temerária e dissociada da realidade que estamos acompanhando do atual presidente. Pelo bem do futebol brasileiro, penso que ele deveria assumir sua incompetência e renunciar. Ou quem tem poder para isso, que é a Assembleia Geral, poderia retirá-lo de lá antes que ele comprometa o futuro do futebol brasileiro como um todo", afirmou o ex-presidente da CBF.

Segundo Del Nero, a gestão de Ednaldo teria herdado um caixa de R$ 1,25 bilhão e "receitas crescentes". Mas afirma que o saldo estaria "abaixo dos R$ 870 milhões". De acordo com balanço financeiro da CBF, a entidade tinha $ 887,9 milhões em caixa no fim de 2022.

"A pergunta que fica é onde o presidente gastou esses 400 milhões se o que observamos é o futebol brasileiro decaindo, a CBF completamente estagnada, a seleção brasileira de mal a pior! Uma bagunça completa, todo mundo insatisfeito, clubes abandonados! Um cenário realmente caótico", disse o ex-dirigente.

CBF SE ESQUIVA DE POLÊMICA

Em nota, a entidade evitou entrar na polêmica e disse que não comentar o que chamou de "fake news". "A CBF não comenta fake news. No mais, é público que a entidade teve em 2022 o maior superávit de sua história. Além disso, é público também que a CBF tem feito o maior investimento de sua história, atendendo os esquecidos até anos atrás, como os clubes das Séries C e D e o futebol feminino, o que já foi amplamente noticiado. Tudo isso seguindo cláusulas de transparência e anticorrupção avalizadas pela Fifa, que anos atrás suspendeu repasses à CBF em função de escândalos de corrupção", disse a entidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: