X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Pedro Henrique volta a sentir problema muscular no Corinthians; time do clássico é mistério


Pedro Henrique não entraria em campo diante do São Paulo, neste domingo, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão. Mas fazia transição física para ser opção em breve com a ausência de Romero, na seleção paraguaia para a Copa América. O atacante, contudo, voltou a sentir o problema muscular na coxa esquerda e se tornou novamente problemas para António Oliveira, que esconde o time para o clássico.

Nesta sexta-feira, dando mais um passo em sua reabilitação no Centro de Treinamento Joaquim Grava, Pedro Henrique trabalhava na transição física quando voltou a sentir dores e teve de deixar o campo mais cedo.

"Pedro Henrique, que já estava na transição após ter tratado uma lesão no músculo posterior da coxa esquerda, voltou a sentir dores na região e está em recuperação com a equipe de fisioterapia", anunciou o Corinthians.

Sem Fagner, Gustavo Henrique, Félix Torres, Maycon, Garro e Romero, António Oliveira fez a primeira atividade técnica e tática para o clássico, no qual tentará derrubar a invencibilidade de Luis Zubeldía. E misturou as peças trabalhando opor setores.

Ciente que o time necessita melhorar ofensivamente após somente cinco gols em oito rodadas do Brasileirão, o treinador português deu ênfase nas finalizações, um ponto fraco do time desde o começo do ano. E colocou atacantes para encararem defensores no mano a mano.

Para também tentar melhorar o retrospecto defensivo, o técnico buscou ajustar o setor, bastante mexido e apenas com uma peça que começou o Brasileirão: Hugo. Cássio foi embora, Fagner está machucado, Gustavo Henrique suspenso e Torres com a seleção equatoriana.

Caetano, que foi lateral-esquerdo improvisado com António Oliveira, deve formar a defesa com Cacá. Mas o substituto de Garro deve ser guardado a sete chaves até momentos antes do clássico, com opções bem distintas ao armador argentino.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: