X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Novos talentos da família Falcão

| 09/02/2020 20:16 h

Estivan Falcão treina com Thomas Edson: eles são irmãos dos medalhistas olímpicos Esquiva e Yamaguchi.
Estivan Falcão treina com Thomas Edson: eles são irmãos dos medalhistas olímpicos Esquiva e Yamaguchi. |  Foto: Leone Iglesias/AT

Em 2012, nas Olimpíadas de Londres, os irmãos Esquiva Falcão e Yamaguchi Falcão surgiram para o mundo do boxe com as conquistas das medalhas de prata e bronze, respectivamente.

Conhecidos como “filhos de Touro Moreno”, eles fizeram o ex-lutador passar a ser chamado de “pai de Esquiva e Yamaguchi”.

Oito anos depois, novas gerações da família Falcão calçam as luvas para voar nos ringues, provando que a família capixaba virou sinônimo de campeões no boxe.

Estivan e Luciano, irmãos dos medalhistas olímpicos, e Yuri, neto de Touro Moreno, começam a brilhar no boxe.

Já Thomas Edson, um dos 18 filhos do ex-lutador, desponta como um técnico promissor, tendo ajudado inclusive em treinos dos irmãos mais famosos.

“Acredito que as semelhanças fiquem só na aparência (risos), pois cada um criou seu estilo. Os três (Estivan, Luciano e Yuri) vêm com resultados melhores do que Esquiva e Yamaguchi quando tinham essa idade”, aponta Thomas.

O mais velho dessa nova geração é Estivan “Tunny” Falcão, 23 anos, que já tem uma carreira consolidada nos super-penas (até 59kg). Já foi campeão brasileiro e está invicto com dez lutas como profissional, sendo seis delas por nocaute.

“Luto desde os 8 anos. Minhas referências são meus irmãos. Cresci vendo meus irmãos lutando e treinando. Meu objetivo é ser campeão mundial”, diz Tunny.

Representando a terceira geração da família, Yuri “Brabo” Falcão, 17 anos, é filho de Deusolinda, a irmã mais velha dos medalhistas. Ele tinha 9 anos quando viu os tios no pódio olímpico: “Foram os momentos mais felizes da vida da nossa família. Lembro bem de todos juntos na frente da TV assistindo as lutas”, relembra.

Yuri pretende seguir os passos dos tios, passando primeiro pelo boxe olímpico antes de buscar uma carreira de profissional.

Você confere a reportagem completa na edição deste domingo (9) do jornal A Tribuna.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS