X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Neymar vai ao Maracanã, Flamengo bate Grêmio com dois gols de Luiz Araújo e lidera Brasileirão


A liderança do Brasileirão durou apenas dois dias com o Botafogo. Mesmo repleto de desfalques, o Flamengo superou o não menos remendado Grêmio, por 2 a 1, no Maracanã, nesta quinta-feira, para retomar a primeira colocação, com 17 pontos, um a mais que o rival. Luiz Araújo saiu do banco de reservas para definir o confronto com dois gols.

A partida teve dois convidados especiais nas tribunas do Maracanã. Astro da seleção brasileira, Neymar estava na torcida pelo rubro-negro um dia após vestir a camisa do clube com o nome de Gabigol às costas. E bastante assediado. Ex-jogador do Flamengo e campeão da Liga Conferência com o Olympiacos, o lateral Rodinei foi ovacionado quando apareceu no telão.

Depois de golear o rival Vasco por 6 a 1 na rodada passada, a torcida rubro-negra esperava um novo show. Mas, desfalcado de Arrascaeta, De la Cruz, Viña, Ayrton Lucas, Varela, Allan e Pulgar, a equipe começou em baixa intensidade e levou alguns sustos na primeira etapa. Para piorar, Tite ainda perdeu Cebolinha e Igor Jesus por lesão.

Remendado, o Flamengo precisou de 15 minutos para criar a primeira chance, em cabeçada de Léo Ortiz. O início sem inspiração fez Tite bater boca com torcedores que reclamavam. O técnico pediu calma alegando que o jogo "estava apenas no começo".

Abusado, o Grêmio ameaçava o gol de Rossi. Com marcação sob pressão e com Renato Gaúcho a todo momento pedindo para o time subir as linhas, os gaúchos não se intimidavam com o Maracanã lotado.

Destaque na goleada sobre o Vasco, por 6 a 1, Éverton Cebolinha sentiu uma lesão muscular e acabou substituído com apenas 24 minutos. Deu lugar para Bruno Henrique. Pouco depois, o Flamengo teve de fazer nova troca. Igor Jesus tentou travar um chute de Galdino, sofreu uma entorse no tornozelo do pé esquerdo e saiu de campo chorando muito.

O Flamengo não conseguiu assustar Rafael Cabral e só voltou a chegar com perigo na frente aos 39 minutos, com Luiz Araújo acertando a trave. A entrada do atacante deixou o time mais rápido, mas o Grêmio se fechava bem. Diante de uma parede defensiva, a jogada individual era uma saída. E em pintura, Luiz Araújo abriu o marcador, mandando no ângulo antes do intervalo.

Com equipes mantidas, o segundo tempo começou com o Grêmio reclamando de um pênalti de Luiz Araújo em Galdino. Renato Gaúcho era o mais exaltado, mas o VAR não viu falta e a partida seguiu.

No primeiro ataque flamenguista, o árbitro deu pênalti de Kanneman em Bruno Henrique. O argentino ficou enfurecido dizendo que o atacante se atirou na área, o que acabou confirmado pelo VAR. A partida era aberta, com gaúchos buscando a igualdade e se lançando e dando espaços aos contragolpes.

Depois de desperdiçar algumas chances, o Flamengo ampliou. Pedro apareceu novamente como garçom para servir Luiz Araújo. O atacante bateu rasteiro para superar Rafael Cabral e ampliar. O placar até poderia ser mais largo caso os atacantes flamenguistas mostrassem mais capricho nos minutos finais. Pedro parou em milagre de Rafael Cabral. Nos acréscimos, Edenilson descontou, mas a festa já estava garantida.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 1 GRÊMIO

FLAMENGO - Rossi; Wesley, Fabrício Bruno, David Luiz e Léo Pereira; Léo Ortiz (Evertton Araújo), Igor Jesus (Luiz Araújo), Gérson e Lorran (Victor Hugo); Éverton Cebolinha (Bruno Henrique) e Pedro. Técnico: Tite.

GRÊMIO - Rafael Cabral; João Pedro (Fábio), Rodrigo Ely, Kanneman e Reinaldo; Dodi, Pepê (Carballo) e Cristaldo; Pavón (Nathan Fernandes), Éverton Galdino (Edenilson) e JP Galvão (Nathan). Técnico: Renato Gaúcho.

GOLS - Luiz Araújo, aos 42 minutos do primeiro tempo; Luiz Araújo, aos 22 e Edenilson, aos 50 do segundo.

CARTÕES AMARELOS - Tite, Wesley e Pedro (Flamengo); João Pedro e Galdino (Grêmio).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA - R$ 2.744.928,00.

PÚBLICO - 51.785 presentes.

LOCAL - Maracanã, no Rio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: