X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Marta comemora chance na seleção e prega foco na Olimpíada de Paris-2024


Apesar de ser considerada a Rainha do Futebol, com inúmeros feitos dentro de campo, Marta não está garantida na Olimpíada de Paris-2024. Aos 38 anos, a atacante enfrentou seguidos problemas físicos nos últimos anos e perdeu espaço na seleção brasileira. Por essa razão, a veterana comemorou a oportunidade que recebeu nos amistosos com a Jamaica e garantiu estar focada em buscar a vaga para disputar os Jogos Olímpicos pela sexta vez na carreira.

"Deus me agraciou mais uma vez. Primeiro o nosso treinador resolveu me colocar. Eu queria muito ter entrado nesse jogo e entrei para jogar em frente a essa torcida aqui na Bahia, em Salvador. É a primeira vez da seleção feminina aqui, então não podia faltar um gol. Estou muito feliz, muito satisfeita com o resultado também e pelos dois jogos", comentou Marta.

A atacante marcou o último gol da seleção na goleada sobre a Jamaica por 4 a 0, na noite desta terça-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O placar foi o mesmo da primeira vitória sobre a mesma equipe jamaicana, no sábado, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Naquele jogo, Marta balançou as redes por duas vezes.

No total, a atacante marcou três dos oito gols da seleção, aumentando suas chances de convocação para a Olimpíada. "Agora é o momento de analisar o que a gente conseguiu fazer nessas duas partidas e, enfim, ficar na expectativa para a Olimpíada. O (técnico) Arthur Elias tem um grupo muito qualificado, não são só as 26 que estão aqui, mas outras meninas que acabaram não vindo. Então é ficar na torcida aí e se tiver que ser, vai ser."

Na semana passada, Marta surpreendeu ao afirmar que poderia adiar sua aposentadoria para 2027, quando o Brasil sediará pela primeira vez a Copa do Mundo feminina. O plano inicial da atacante era deixar o futebol ao fim deste ano. Na noite de terça, ela evitou falar sobre a Copa e garantiu estar concentrada na Olimpíada.

"Acho que está um pouco distante essa situação. O momento é de pensar na Olimpíada. Feliz e orgulhosa do Brasil sediar a próxima Copa do Mundo. Quando eu falei que iria estar jogando de alguma maneira, dentro ou fora de campo, é porque eu sempre sonhei em ver uma Copa do Mundo Feminina no meu país. Eu vou estar jogando com as meninas de qualquer maneira, seja dentro ou fora de campo. O momento é de pensar em Olimpíada, a gente fez dois grandes jogos. A emoção de jogar no Nordeste foi importantíssimo para sair daqui com sentimento de dever cumprido", declarou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: