X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Luiz Oliveira, o Bolinha, se torna o 10º representante do boxe brasileiro na Olimpíada de Paris


O boxe brasileiro garantiu o décimo representante nos Jogos Olímpicos de Paris. Trata-se de Luiz Oliveira, o Bolinha (57kg), que nesta segunda-feira venceu o britânico Owain Harris-Allan, por decisão unânime, pela quarta rodada do Pré-Olímpico Mundial, em Busto Arsizio, na Itália.

Já Wanderson de Oliveira (71kg), o Shuga, perdeu para o búlgaro Rami Kiwan e não conseguiu a classificação. Ele disputará o segundo Pré-Olímpico Mundial, que acontecerá entre 23 de maio e 3 de junho, em Bangcoc, na Tailândia. O carioca de 26 anos esteve em Tóquio-2020 e caiu nas quartas de final, ficando a uma vitória da medalha.

Assim como havia feito nas três primeiras lutas, Bolinha mais uma vez tomou a iniciativa e dominou o combate no primeiro round. No segundo assalto, Harris-Allan tentou reagir, mas o brasileiro conseguiu manter a superioridade, controlando o duelo no terceiro e último round para ter vitória por decisão unânime. O brasileiro segue na competição e vai disputar a semifinal.

Com a vitória, Luiz Oliveira se garantiu para disputar sua primeira Olimpíada. Neto do medalhista olímpico Servílio de Oliveira, Bolinha é natural de São Caetano do Sul (SP) e tem 23 anos de idade. Seu apelido surgiu na infância porque era uma criança "gordinha". Luiz foi medalhista de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santiago-2023 e nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires-2018 - onde ele foi, inclusive, porta-bandeira na cerimônia de abertura.

Shuga enfrentou o grandalhão búlgaro Rami Kiwan e conseguiu equilibrar o primeiro assalto, ao perder por 3 a 2. O lutador europeu dominou o segundo assalto e adminstrou a vantagem no terceiro.

PASSAPORTE CARIMBADO

Com a classificação de Luiz, o Brasil já tem dez atletas garantidos em Paris-2024. Os outros classificados são: Tatiana Chagas (50kg), Caroline Almeida (54kg), Jucielen Romeu (57kg), Beatriz Ferreira (60kg) e Viviane Pereira (75kg); Michael Trindade (51kg), Wanderley Pereira (80kg), Keno Marley Machado (92kg) e Abner Teixeira (+92kg).

Haverá 13 categorias em disputa na Olimpíada, das quais sete masculinas e seis femininas. O Brasil só não tem vagas garantidas em três delas. Além da 71kg masculina, a 63,5kg masculina e a 75kg feminina não obtiveram classificações. No Pan de Santiago-2023 e neste Pré-Olímpico, o Brasil foi representado por Wanderson de Oliveira (71kg), Yuri Falcão (63,5kg) e Viviane Pereira (75kg) nessas categorias.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: