X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Internazionale comemora seu 20º título no Italiano com vitória sobre o arquirrival Milan


A Inter de Milão conquistou nesta segunda-feira seu 20º título do Campeonato Italiano. E a conquista, em campanha impecável e cinco rodadas de antecedência, veio com triunfo diante de seu maior rival, o Milan, por 2 a 1, no San Siro. O novo título serve para isolar a equipe como a segunda maior vencedora da competição, atrás somente da Juventus, com 36, e agora deixando a adversária em terceiro, com 19.

Graças a gols de Acerbi e Thuram, a Inter voltou a dar a volta olímpica na Itália após três anos. Havia sido campeã na temporada de 2020/21 e agora volta a celebrar o troféu ao chegar aos 86 pontos, frutos de 27 vitórias e outros cinco empates. A campanha marca uma única derrota.

Foi o quinto título do técnico Simone Inzaghi no comando da Inter, mas o primeiro da Série A italiana - tinha três Supercopa da Itália e uma Copa da Itália. Desta maneira, a enorme festa feita pelo treinador com o apito final. Como jogador, havia celebrado um Italiano em 1999/2000 com a Lazio.

A Inter pisou no gramado do San Siro - nome usado do estádio de Milão quando o Milan é o mandante - disposta a não desperdiçar a primeira chance de confirmar o título. Logo de cara, foi criando chances e mostrando certo nervosismo. O artilheiro Lautaro Martínez perdeu sem goleiro, na pequena área, ao errar o toque para as redes.

Mas o gol veio rápido. Logo aos 18 minutos, cobrança de escanteio ensaiada, Pavard desvia e, também de cabeça, Acerbi abre o marcador. Querendo estragar a festa do rival, o Milan respondeu com boa finalização de Rafael Leão.

Em clássico disputado em alta velocidade e com equipes jogando bola, os goleiros viraram responsáveis por evitar mais gols na primeira etapa. Em um contragolpe preciso, a Inter teve tudo para ampliar aos 37 minutos. Thuram recebeu livre e bateu colocado. A bola passou muito perto da trave. O jogador lamentou o erro. A falha quase custou o empate não fosse defesa gigante de Sommer em bomba de Calabria.

Antes do intervalo, foi Mkhitaryan quem desperdiçou a oportunidade de deixar os líderes com imensa vantagem no placar. Thuram rolou, a zaga afastou mal e o meia armênio bateu com força, mas Maignan defendeu bem.

O começo do segundo tempo veio com mais festa da Inter. Lançamento longo para Thuram dominar e bater no contrapé de Maignan. Com 2 a 0, a euforia tomou conta dos torcedores, que viam a equipe abrir incríveis 17 pontos sobre o vice-líder Milan, com 69.

Com o trabalho bastante questionado no time rubro-negro, o técnico Stefano Pioli resolveu colocar a equipe mais na frente com entradas de Giroud, Bennacer e Chukwueze. Mais ofensivo, o Milan precisou de 34 minutos para diminuir. Sommer salvou a primeira, mas no rebote, o zagueiro Tomori mandou às redes.

Até então sem conseguir grandes chegadas, o Milan "renasceu". E a torcida soltou a voz em alto e bom som para evitar festa do arquirrival. Inzaghi, que via sua equipe até então tranquila em campo, reforçou a marcação para evitar o empate. Mesmo assim, viu Sommer trabalhar bem.

A Inter apostou na troca de passes e na administração da bola nos minutos finais. Irritados, os jogadores do Milan paravam as jogadas nas faltas, tudo o que a rival queria para fazer o tempo passar. Nos acréscimos, confusão em campo com Dumfries e Theo Hernández partindo para a briga. Os times evitaram o pior, ambos foram expulsos, mas o clima voltou a esquentar com Calábria agredindo outro jogador da Inter. Novo vermelho, apito final e a festa da Inter se confirmou.

No outro jogo do dia no Campeonato Italiano, a Roma foi surpreendida em casa, com derrota por 3 a 1 diante do Bologna. Os visitantes abriram 2 a 0 com El Azouzi e Zirkzee, Azmoun ainda diminuiu, mas Saelemaekers fechou o placar.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: