X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Flamengo terá reunião para discutir salários com jogadores no mês que vem

| 13/06/2020 09:07 h

Em tempos de pandemia da Covid-19, o Flamengo apertou os cintos e anunciou uma redução de 25% dos salários de jogadores e funcionários do departamento de futebol.

Passados os meses de maio e junho, a cúpula do clube programa um encontro para ver como será a situação a partir de julho. Há a previsão de uma reunião no início do sétimo mês para que haja uma conversa sobre os passos futuros.

Não há ainda uma resposta clara sobre os vencimentos e o clube faz as contas para saber se poderá retomar os compromissos. Sem as verbas de bilheteria e com o sócio-torcedor mais enxuto, o Fla ainda avalia os cenários.

Imagem ilustrativa da imagem Flamengo terá reunião para discutir salários com jogadores no mês que vem
Nesta semana, o capitão Everton Ribeiro falou sobre a nova realidade econômica e ressaltou que o elenco se mostrou compreensivo e entendeu com facilidade a queda no faturamento.

"A gente discutia com a diretoria, passava para o grupo. Era 100% de aceitação. Isso foi muito rápido. A conversa não durou uma semana. A gente procurou ser o mais rápido possível para ajudar o Flamengo, que tanto nos ajuda", pontuou.

O meia lembrou ainda das demissões de 62 colaboradores, evento que antecedeu ao corte no departamento de futebol. Apesar destas baixas em massa, o Rubro-Negro entende que muitos serão recontratados no futuro, embora evite firmar este compromisso. Apesar deste debate à vista, a tendência é por um consenso, seja lá qual for o desfecho.

"Na hora que o Flamengo nos chamou, sempre estivemos à disposição. As reuniões foram rápidas, até perguntamos sobre os funcionários, mas eles falaram que isso é de cima, coisas que acontecem para gerenciar o Flamengo. Estávamos à disposição até antes do corte", disse o capitão da equipe.

Até que a retomada das atividades siga indefinida, o clube paralisou outras negociações e não conversa sobre renovações. Diego Alves, Diego e Berrío têm acordo até o último dia do ano, e o goleiro é prioridade nesta lista.

A situação do camisa 10 ainda divide opiniões e uma definição não acontecerá por agora. Já o colombiano não permanecerá, e o clube busca interessados para um negócio antes do fim do vínculo.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS