X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Flamengo atropela Vasco na estreia de Álvaro Pacheco na maior goleada da história sobre o rival


Em boa fase sob o comando do técnico Tite, o Flamengo atropelou o Vasco ao fazer 6 a 1, neste domingo, no Maracanã, pela sétima rodada do Brasileirão, que marcou a estreia do técnico Álvaro Pacheco no comando do clube cruzmaltino.

A goleada sofrida no primeiro jogo em um clube do futebol brasileiro, aumenta ainda mais a pressão sobre o treinador, que terá um longo caminho para colocar o Vasco nos trilhos, ainda mais com o conflito interno entre a diretoria, encabeçada por Pedrinho, e a 777 Partners.

Enquanto o Vasco soma apenas seis pontos em sete jogos e tem a defesa mais vazada do campeonato ao levar 17 gols, o Flamengo se coloca novamente como um dos candidatos ao título brasileiro. O clube rubro-negro parece enfim ter engrenado com Tite e chegou aos 14 pontos. Tem também o melhor ataque, com 13, assim como o Botafogo.

O Flamengo viu o retrospecto sobre o rival aumentar ainda mais. O time rubro-negro não perde do Vasco no Brasileirão desde 2015, quando levou 1 a 0. Nos últimos dez confrontos no torneio, venceu sete e empatou quatro, tendo marcado impressionantes 26 gols e sofrido apenas nove.

No geral, foram 423 jogos, com 164 vitórias do Flamengo, 139 do Vasco e 120 empates. O time rubro-negro marcou 564 gols e levou 529. Essa é a maior vitória do time rubro-negro sobre o rival na história. A última vez que aconteceu algo semelhante foi em 1943, quando venceu por 6 a 2 no Campeonato Carioca.

Para o duelo, Tite contou com o força máxima, já que seu quarteto do Uruguai não foi convocado por Marcelo Bielsa para o último amistoso antes da Copa América. Outra novidade foi o retorno do zagueiro Fabrício Bruno, que era dado como certo no West Ham, da Inglaterra, mas a transferência acabou não se concluindo nos últimos dias.

O início do jogo foi de domínio do Vasco. Sob o talento de Payet e a velocidade de Rayan, o time cruzmaltino saiu ao ataque e abriu o placar aos oito minutos. David Luiz e De la Cruz se atrapalharam, Galdames colocou para dentro da área e Vergetti acertou um lindo voleio para fazer 1 a 0.

Quem viu o começo do Vasco, jamais pensou que o jogo tomaria outro rumo e que a derrota fosse uma das mais doídas da história. O time mandante teve chance de ampliar, mas acabou dando campo ao Flamengo, que empatou aos 27. Maicon perdeu a bola dentro da área e a viu ficar com De la Cruz. O uruguaio acionou Arrascaeta, que deixou para Everton Cebolinha acertar um bonito chute de primeira para igualar o placar.

A partir daí o Flamengo tomou conta da partida e o que era festa virou frustração para os vascaínos. Aos 32, em cobrança de escanteio ensaiada, Everton Cebolinha costurou a marcação e cruzou. Léo Jardim falhou e Pedro dominou no peito antes de tocar no fundo das redes. Aos 42, o time rubro-negro fez mais um. Cebolinha cobrou escanteio para David Luiz, que, sem deixar a bola cair, fez um golaço.

Antes do intervalo, João Victor fez falta em Everton Cebolinha e acabou expulso. Com um homem a mais, o Flamengo foi mais dominante no segundo tempo e não deixou o Vasco respirar. Aos cinco, Pedro tocou por cima da defesa adversária para Arrascaeta. Na cara do gol, o camisa 10 não perdoou.

A goleada só aumentou, muito pelo ímpeto do Flamengo, que não tirou o pé do acelerador. Aos 27, Arrascaeta fez fila na defesa do Vasco e tocou para Bruno Henrique, que chutou com categoria para fazer 5 a 1.

O time rubro-negro não parou, continuou martelando o Vasco, que estava desnorteado na partida. Aos 43, Gabigol fez as pazes com a torcida após ser vaiado. O agora camisa 99 recebeu de Wesley para deixar o seu, dando números finais ao embate. Ele não marcava desde o dia 10 de fevereiro, na vitória sobre o Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca, por 3 a 0.

O Flamengo volta a campo no dia 13, quinta-feira, às 20h, para enfrentar o Grêmio, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). No mesmo dia, às 21h30, o Vasco visita o Palmeiras, na Arena Barueri, em Barueri (SP).

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 6 FLAMENGO

VASCO - Léo Jardim; Maicon, João Victor e Léo; Puma Rodríguez (Zé Gabriel), Sforza (Paulo Henrique), Galdames, Payet (Praxedes) e Lucas Piton; Vegetti e Rayan (Rossi). Técnico: Álvaro Pacheco.

FLAMENGO - Rossi; Varela (Wesley), Fabrício Bruno, David Luiz e Viña; Allan (Erick Pulgar), De la Cruz, Gerson (Luiz Araújo) e Arrascaeta; Pedro (Gabigol) e Everton Cebolinha (Bruno Henrique). Técnico: Tite.

GOLS - Vegetti, aos oito, Everton Cebolinha, aos 27, Pedro, aos 32, e David Luiz, aos 42 minutos do primeiro tempo. Arrascaeta, aos 5, Bruno Henrique, aos 27 e Gabigol, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Vegetti e Zé Gabriel (Vasco).

CARTÃO VERMELHO - João Victor (Vasco)

ÁRBITRO - Braulio da Silva Machado (SC).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis

LOCAL - Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: