X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Fla avança em reforços e construção de estádio

Flamengo avança em acordo para construção do seu estádio, e fica perto de fechar a contratação de Walace e de lateral uruguaio

Rio | 26/07/2022 17:52 h

Estádio do Flamengo segue inspiração no Iduna Park, do Borussia Dortmund, da Alemanha
Estádio do Flamengo segue inspiração no Iduna Park, do Borussia Dortmund, da Alemanha |  Foto: Reprodução
 

Em meio as negociações avançadas para a contratação de reforços vindos da Europa, o Flamengo deu ontem um passo para a realização do sonho de ter o seu estádio próprio, ou como a torcida tem chamado nos últimos dias, um “inferno” para os adversários.

Com os recentes desacordos que envolvem brigas judiciais pelo direito de utilizar o Maracanã, o rubro-negro investe na aquisição de um terreno no Centro do Rio. É o terreno do Gasômetro, cujo entorno será revitalizado por uma obra que irá abrigar um novo terminal de transportes intermodais do Rio.

O Flamengo espera gastar R$ 500 milhões somente com a obra, e o valor do terreno é avaliado em cerca de R$ 400 milhões. Ontem, o clube ganhou apoio do presidente Jair Bolsonaro e do prefeito Eduardo Paes para viabilização do projeto.

Enquanto as negociações para construção do estádio avançam, o Flamengo está próximo de acertar a contratação de dois reforços: o volante Walace, da Udinese (ITA) e o lateral direito uruguaio Guillermo Varela, que está em litígio para encerrar seu contrato com o Dínamo de Moscou (RUS).

Walace já manifestou o desejo de deixar a Udinese e se transferir para o Flamengo, e o clube carioca está perto de um acerto com os italianos
Walace já manifestou o desejo de deixar a Udinese e se transferir para o Flamengo, e o clube carioca está perto de um acerto com os italianos |  Foto: Divulgação / Udinese
 

Ontem, o Rubro-Negro teve uma reunião com os dirigentes da Udinese, e o desfecho da negociação com Walace está cada vez mais próximo. Os italianos, inclusive, já iniciaram uma busca no mercado de transferências para repor a saída do brasileiro.

Ainda há um entrave entre o valor desejado pela Udinese, 10 milhões de euros (R$ 55 milhões aproximadamente), e o que o Flamengo está disposto a pagar, cerca de 6 milhões de euros (R$ 33 milhões). No entanto, a estratégia da diretoria rubro-negra é aumentar a quantia desejada com variáveis previstas no contrato.

A vontade de Walace em atuar pelo Flamengo está sendo fundamental para o avanço da negociação. A ideia é de que o contrato seja por quatro temporadas. Com a negociação próxima de ser sacramentada, Walace sequer foi relacionado para a partida da última quinta-feira (21), contra o Bayer Leverkusen, da Alemanha, em amistoso de pré-temporada.

Já o caso de Guillermo Varela está sendo monitorado ainda de longe. Aos 29 anos, o uruguaio não deseja permanecer no Dínamo, e pode acionar a cláusula da Fifa que suspende o contrato por um ano por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Varela foi revelado pelo Peñarol, e passou pelas categorias de base do Real Madrid. No profissional, atuou por Manchester United, Eintracht Frankfurt, e está no Dínamo desde a temporada 2020/2021.

Ele disputou a Copa do Mundo de 2018 pelo Uruguai, e entrou em campo em duas ocasiões. O Flamengo conta atualmente com dois jogadores na posição: Rodinei e Matheuzinho.

Caldeirão Rubro-negro

Inspiração

O estádio que está baseando o projeto do Flamengo é o Iduna Park, estádio do Borussia Dortmund, da Alemanha. O estádio ficou famoso pela “Muralha Amarela”, onde 25 mil fanáticos apoiam o time.

A proposta é que, assim como o parque alemão, a arena do Fla tenha características mais verticais, ocupando um espaço de 86 mil m², e consiga comportar o maior número de rubro-negros possível.

Capacidade

A estimativa é que o local tenha capacidade para pelo menos 70 mil pessoas, mas o desejo é chegar aos 80 mil, para que se superasse o tamanho do Maracanã, que hoje abriga até 78.838.

Localização

Na região central do Rio, o Gasômetro fica próximo de diversas vias de grande movimentação: Radial Oeste, Avenida Brasil, Francisco Bicalho e a Ponte Rio-Niterói.

São oito minutos de caminhada até à Rodoviária Novo Rio; nove minutos de carro do aeroporto Santos Dumont, a 14 do Galeão e 16 minutos do Centro de Niterói.

Alternativas

Além do Gasômetro, o Flamengo tem outras opções de terrenos para o estádio, todas na zona oeste do Rio. Em Deodoro, a distância do Centro da cidade (30 quilômetros) desanimou os sócios do clube. Na Barra da Tijuca, o terreno do antigo parque de diversões Terra Encantada foi uma opção, mas não houve avanços. Já o terreno do Parque Olímpico foi considerado, mas os altos custos tornam a opção inviável.

Prefeito e Bolsonaro dão aval para estádio

Prefeito do Rio, Eduardo Paes foi às redes sociais ontem prometer ajuda ao Flamengo para o clube tocar adiante o plano de ter seu estádio no espaço onde ficava o antigo gasômetro do Rio.

Paes cobrou que a Caixa Econômica abra mão de valor do terreno que o rubro-negro: “Bora ajudar o futebol carioca. Rodolfo Landim (presidente do Flamengo) já conseguiu minha autorização. Só falta a CEF doar o terreno sem cobrar pelo potencial construtivo! Mas tem que ser de verdade e com ‘papel passado’. Pronto aqui para ajudar. Contem comigo”.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou em evento em São Paulo, que o governo federal vai ajudar o rubro-negro na empreitada. Segundo o chefe do Executivo, já houve uma conversa com a presidente da Caixa, Daniella Marques, e com o comando do Exército para tratar do tema.

Enquanto o banco é responsável por administrar a área, a instituição militar tem quartel vizinho ao local. “Vamos atender ao Flamengo. Estudo de viabilidade está bastante avançado. Sem intermediários”, afirmou.

Entre as possibilidades de terreno para a construção de um estádio próprio em avaliação, o Flamengo dá preferência ao Gasômetro. O local pertence ao Governo Federal, tal qual o terreno em Deodoro, de propriedade do Exército, com a diferença de uma estrutura melhor de transporte.

O Flamengo entende que o terreno disponível na região é grande o suficiente para a construção de um estádio próprio, que poderia estar integrado à estrutura intermodal a ser inaugurada.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS