X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Empresário Wagner Ribeiro considerado foragido pela Polícia

Um dos mais conhecidos agentes de futebol do país é suspeito de não pagar pensão alimentícia

Adriano Wilkson e Igor Siqueira, Da Agência Folhapress | 14/07/2022 21:37 h

Imagem ilustrativa da imagem Empresário Wagner Ribeiro considerado foragido pela Polícia
 

O empresário Wagner Ribeiro, um dos mais conhecidos agentes de futebol do país, não foi encontrado pela Polícia Civil de São Paulo e, portanto, já é considerado foragido. A Justiça tinha expedido um mandado de prisão contra o empresário pelo não pagamento de pensão alimentícia a dois filhos de um antigo relacionamento.

A delegada Ivalda Aleixo, da Divisão de Capturas da Polícia, afirmou que Ribeiro não foi encontrado em seus endereços declarados e nem na casa de familiares. A delegada disse que o empresário não deixou o país. Ela já comunicou os aeroportos sobre o mandado de prisão contra ele. A polícia vai continuar as buscas.

No dia 6 de julho, a 2ª Vara Cível de São João da Boa Vista (SP) determinou a prisão de Wagner, já que ele não quis pagar uma dívida de R$ 641 mil referente a pensão alimentícia de seus dois filhos. O mandado determina que Ribeiro seja detido por 30 dias. A ordem pode ser suspensa pelo pagamento da dívida ou pela realização de um acordo entre ele e sua ex-companheira, com quem esteve em união estável.

A reportagem apurou que advogados das partes se reuniram nos últimos dias, mas ficaram longe de chegar a um acordo.

A reportagem procurou a defesa do empresário, mas ela preferiu não se manifestar.

Wagner Ribeiro é um dos empresários mais famosos do futebol brasileiro e trabalhou na negociação para a Europa de jogadores como Robinho, Neymar, Kaká, Gabigol e Lucas Moura. Em entrevista ao UOL Esporte, há alguns anos, o empresário chegou a brincar sobre o sucesso de seus negócios.

"O que eu vendo é credibilidade. O pessoal do Real Madrid brinca comigo: 'você é Midas, põe o dedo e vira ouro', falando do Robinho, do Kaká, do Neymar... Eu digo que não é assim. Para quem trabalha com jogador, se você tem 10 jogadores que se destacaram, é pouco"

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS