X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Dorival vê seleção equilibrada e pede cautela após triunfo em Wembley: 'Altos e baixos virão'


Uma seleção equilibrada. Essa foi a chave da importante vitória do Brasil neste sábado, em Wembley, sobre a Inglaterra, na opinião do técnico Dorival Junior na entrevista coletiva concedida após a partida.

Ele evitou apontar destaque individuais e afirmou que o grupo foi muito empenhado para conseguir esse nível de exibição com tão pouco tempo de trabalho sob o seu comando. "Lógico que tivemos destaques individuais, mas prefiro destacar o todo. Tivemos um time equilibrado e cada um cumpriu a sua função muito bem. Dificultamos as ações da Inglaterra e conseguimos um resultado muito bom. Mas não podemos nos iludir pois altos e baixos virão", afirmou o treinador.

Na próxima terça-feira, o Brasil enfrenta a Espanha em seu segundo compromisso válido pela Data Fifa. E foi esse o exemplo usado pelo treinador para mostrar que muita coisa ainda precisa ser feita.

"O trabalho na seleção é diferente dos clubes. Os jogadores vão embora e temos que ficar fazendo observações e analisando tudo. Estamos em início de trabalho não vamos queimar etapas", comentou.

Questionado se a opção por Endrick no decorrer da partida não poderia ser um risco, em se tratando de o atleta palmeirense ser ainda muito jovem, Dorival disse que não viu problema algum.

"Um jogador que é protagonista no clube com essa idade tem total condição de ser utilizado. Não poderia colocar o Richarlison porque ele não está no melhor das suas condições. Não queremos nos precipitar. Mas o Endrick teve uma importância muito grande em prender os jogadores ingleses pelo meio. Com ele a nossa chegada ao ataque era muito rápida", afirmou o treinador.

Por fim, Dorival valorizou o grupo e disse que o fato de ter sido obrigado a fazer várias mudanças em relação a convocação original não tornou seu elenco menos competitivo.

"Queria dizer que todos os atletas são convocáveis. Na primeira convocação tive o cuidado de não desfalcar muito os clubes. Mas o fato de o jogador vir numa segunda ou terceira convocação não quer dizer que ele esteja fora dos planos. Hoje vimos um time muito equilibrado", comentou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: